Publicado em: 09/12/2016 09h57 - Atualizado em 09/12/2016 20h38

Postura Inovadora

Marcelo Veras
O mundo pede profissionais inovadores. Os desafios deste início de século são tão grandes e o ritmo de mudanças tão forte, que as empresas estão à caça de profissionais que pensem diferente e proponham soluções inovadoras.
Em pesquisa recente divulgada pelo Fórum Econômico Mundial, as três competências que serão mais demandadas e valorizadas em 2020 serão: Capacidade de resolver problemas complexos, Pensamento crítico e Criatividade. Isso é um tapa na cara de todos nós, profissionais, educadores e, principalmente, escolas.
Nesta semana tive o prazer de passar uma tarde com o professor Tadeu Brettas, nosso coordenador nacional da disciplina de Criatividade dos nossos MBAs Executivos. Fomos a um cliente-parceiro para ele conduzir uma sessão de criatividade com executivos de diversas áreas de uma grande empresa de comunicação. Em pouco mais de duas horas, o mestre deu dez dica práticas como desenvolver a criatividade e potencializar o poder criativo. Acompanhei de perto, na primeira fila, suas dicas.
Não cabe aqui listar todas, mas posso contar qual é a espinha dorsal que molda um profissional criativo. Ela pode se resumir em três palavras: repertório, risco, paixão.
Repertório: ser criativo, segundo o prof. Tadeu, é ter a capacidade de fazer conexões incomuns, ou seja, juntar peças que não se encaixam para criar algo novo. Tem que conhecer a diversidade, ler e assistir filmes diferentes dos clichês, estar sempre aberto a um novo conhecimento.
Risco: correr riscos, dar ideias sem medo, se apresentar para novos projetos e sem medo de errar é uma característica dos inovadores. Ou seja, o convite é: corra riscos!
Paixão: parece um ingrediente óbvio, mas muitas pessoas querem fazer a diferença em algo que não lhes gera paixão. É muito importante trabalharmos com o que realmente queremos e que dá prazer ao acordar na segunda.
Enfim, nessa curta tarde com o prof. Tadeu, pude reforçar as minhas convicções de que a prática leva à excelência e que todos nós podemos desenvolver as competências que quisermos, desde que a gente assuma a postura correta, abra a agenda, planeje e execute. Em outras palavras, se queremos algo, precisamos assumir uma postura que esteja alinhada com este desejo.
Por fim, quero mais uma vez reforçar que hoje e no futuro as empresas vão "comprar" mais atitudes do que conhecimento. Um profissional que não esteja 100% pronto, mas que demonstre as atitudes corretas, aprenderá o que tiver que aprender. Já o contrário é mais difícil. Até o próximo!
 * Marcelo Veras é presidente da Inova Business School e especialista em Gestão de Carreiras

Veja Também:

Comentar


Mais lidas
Filmes em cartaz
  • A ÚLTIMA RESSACA DO ANO
  • FALLEN
  • O VENDEDOR DE SONHOS
  • MASHA E O URSO
  • TAMO JUNTO
  • ANJOS DA NOITE: GUERRAS DE SANGUE
  • JACK REACHER - SEM RETORNO
  • ELIS
  • A CHEGADA
  • ANIMAIS FANTÁSTICOS E ONDE HABITAM
  • GALINHA PINTADINHA MINI NA TELONA
  • DOUTOR ESTRANHO
  • TROLLS
  • SNOWDEN - HERÓI OU TRAIDOR