Publicado em: 12/07/2017 15h21 - Atualizado em 14/07/2017 16h09

Uma vogal muda um estilo de vida

Paulo Antolini é psicólogo, psicoterapeuta, practitioner de programação neurolinguística, administrador e consultor de empresas. Fones: (19) 3834-8149 / (19) 99159-2480 Email: paulo.salvio@terra.com.br

Ela, uma amiga há longa data. Mesmo sem nos vermos ou falarmos a cada momento, um bem querer e relação harmoniosa sempre presente. Um vibra com a alegria do outro, um solidariza-se com a tristeza do outro.
Ligação de oi e "atualização" de como cada um está e eis que, após me narrar verdadeira odisseia vivida recentemente, me disse: "Ao chegar em casa, após toda essa aventura, ao perceber que iria dizer estou cheia da vida, percebi o quanto fiz e disse estou cheia de vida!".
Estar cheia da vida é a manifestação do saturamento das ocorrências vividas. Estar cheia de vida é a consciência de que, não importa o que acontece, existe a energia interna para o enfrentamento de cada situação que se apresente.
Ri muito do aparente trocadilho, mas com o encantamento que o significado que ele traz à nossas vidas. Na primeira condição, muitas pessoas vão às raias extremas: o suicídio. Na segunda, o se disponibilizar para "o que der e vier", expressão típica dos que se encontram prontos para os revezes da vida, mas não só eles, também as coisas boas.
E a observação nos mostra que os que assim se colocam vão colecionando cada vez mais vivências positivas, agradáveis, favoráveis, dando origem aos comentários "fulano tem muita sorte"; "ele tem a lua consigo" e muitos outros, alguns não recomendados de serem repetidos.
Esta simples modificação na formulação da frase, altera completamente a construção emocional interna da ideia, da consciência. Passa a ciência da força existente e que foi utilizada ao resolver tudo o que surgiu, assim como se encontra intacto o "estoque" dessa mesma força para o que virá.
Eu havia acabado de viver uma situação de grande tensão, onde pessoas que se encontravam quase que "em pé de guerra" umas com as outras, haviam estado juntas e harmoniosamente. Sentia-me exausto, mas feliz, pois tudo ocorrera muito bem. Sorri, ao identificar que minha satisfação interior era a expressão do "estou cheio de vida!".
Para que esse "e" substituísse o "a", foi necessário a tomada de consciência de que as coisas acontecem em nossas vidas e que vivemos também para resolvê-las, ultrapassando as barreiras, os obstáculos e assim dando continuidade a nossas vidas.
E você, em que momento se encontra? Nesta frase está usando o "a" ou o "e"?

Veja Também:

Mais lidas
Filmes em cartaz
  • CARROS 3
  • D.P.A - DETETIVES DO PRÉDIO AZUL
  • HOMEM-ARANHA: DE VOLTA AO LAR
  • MEU MALVADO FAVORITO 3
  • MEUS 15 ANOS
  • MULHER MARAVILHA
  • KIKI - OS SEGREDOS DO DESEJO (CINECLUBE)