Publicado em: 16/08/2017 14h38 - Atualizado em 18/08/2017 18h18

Devolver os verdadeiros significados

Paulo Antolini é psicólogo, psicoterapeuta, practitioner de programação neurolinguística, administrador e consultor de empresas. Fones: (19) 3834-8149 / (19) 99159-2480 Email: paulo.salvio@terra.com.br

"Envergonho-me desse país!"; "Nossos políticos são todos corruptos!"; "Nossa polícia é bandida!"; "Padres e pastores só querem dinheiro!". Afirmações como estas são feitas infinitamente todos os dias.
Sem nos darmos conta fomos distorcendo os significados originais das coisas, das funções. Nosso país é maravilhoso, embora haja muito a ser corrigido. Os políticos não são todos corruptos, embora muitos deles não possuam a integridade que necessitariam para ocuparem esses cargos. Nossa polícia então não pode e não deve ser julgada por uma minoria que, após pertencer à corporação, tem condutas reprováveis. A maioria dos padres e pastores exercem dignamente suas funções de orientadores espirituais.
Observem como as ruas acabam sujas. Somos nós que colocamos o lixo em condições inadequadas. A cidade paga o preço. Para os políticos, somos nós, povo, que vamos pedir benesses a eles, sugerindo que depois não se arrependerão. Aos nobres policiais, quem vai tentar "quebrar o galho", pedindo que deixem passar essa "pequenina" infração cometida? E na esfera religiosa, os absurdos que rogamos a deus através de seus representantes aqui na Terra. Atentem que escrevi deus minúsculo, pois essa Energia Maior existente não deve ser vulgarizada através de nossos desejos pequenos.
Olhar cada conceito, o que é ser um cidadão; um político; um policial e mesmo um representante religioso e retomarmos seus significados originais. Pararmos de criticar falando mal e termos mais consciência de nossos atos e nossas escolhas.
Assim para tudo e todos. Pessoas da área da saúde, educação, em todos os seguimentos, devem ser revistos e então passaremos a nos relacionar com eles conforme o que cada um deve oferecer em suas funções. Uma pessoa muito querida ao passarmos por uma viatura policial me disse: "Me sinto protegida quando estou em uma rua sendo acompanhada por uma viatura policial.". Que comentário maravilhoso. É o olhar que expressa o reconhecimento desses bravos homens em suas missões.
Uns dias antes ao sair de uma padaria e passar alguns soldados pela calçada havia escutado de quem estava na porta: "Olha esses ai, já vão aprontar alguma." Me fez muito mal escutar isso. Comentário leviano e injusto. Por isso deste artigo. Mas não é apenas indignação. O que tem a ver com o ser humano? TUDO! O ser humano com baixa autoestima é muito infeliz. Se não gosto de minha casa me sinto mal e pior, não me animo a arrumá-la, tornando-a mais agradável.
Pensem nisso!

Veja Também:

Mais lidas
Filmes em cartaz
  • ANNABELLE 2: A CRIAÇÃO DO MAL
  • JOÃO - O MAESTRO
  • VALERIAN E A CIDADE DOS MIL PLANETAS
  • PLANETA DOS MACACOS: A GUERRA
  • O FILME DA MINHA VIDA
  • DUNKIRK
  • TRANSFORMERS: O ÚLTIMO CAVALEIRO
  • HOMEM-ARANHA: DE VOLTA AO LAR
  • O REINO GELADO - FOGO E GELO
  • CARROS 3
  • D.P.A - DETETIVES DO PRÉDIO AZUL
  • MEU MALVADO FAVORITO 3