Publicado em: 05/10/2017 11h22 - Atualizado em 06/10/2017 19h52

As competências da próxima década - parte VI

"Empatia - a competência que mudaria o mundo"
A definição de empatia ganhou visibilidade na última década. Nunca se falou tanto sobre esta importante competência humana. Há três anos, decidi "promover" a empatia ao status de competência. Antes, e até hoje em muitos modelos, ela é uma das habilidades de algumas competências, tais como relacionamento interpessoal. De tanto ouvir líderes, gestores e profissionais que sofrem diariamente por falta dela em seus chefes, pares e subordinados, decidi fazer essa promoção. E fico muito feliz ao ver que em uma das maiores pesquisas mundiais, ela também apareceu com status de competências, entre as cinco mais relevantes para a próxima década. Isso só endossa ainda mais o nosso estudo de 11 anos.
Quando falo de "empatia" nas minhas aulas e palestras, sempre digo que essa é a competência que mais tem poder transformador. Ah, se ela fosse democratizada e todos a desenvolvessem! O mundo seria muito melhor. A capacidade de se colocar no lugar do outro, entender e sua perspectiva, sentir a sua dor, a sua alegria, e se colocar à disposição para ajudar, são os ingredientes dessa competência que, repito, mudaria o mundo em vários aspectos.
Como ela faz parte de um grupo de competências comportamentais, dificilmente alguém consegue desenvolvê-la lendo livros técnicos, assistindo a palestras ou aulas. Ela precisa ser compreendida e incorporada ao nosso conjunto de valores e crenças. Além disso, para que a motivação de desenvolvê-la venha com força, precisamos acreditar no seu poder de alavancar a carreira. Adam Grant, no seu brilhante livro chamado "Dar e Receber" prova que as pessoas com esta competência vão mais longe. Se você não conhece esse estudo, recomendo! Ele classifica as pessoas em três grupos: os doadores, os tomadores e os compensadores.
Pois veja, caro leitor, há 11 anos falo dessa competência aqui. E a maior pesquisa mundial a coloca em 5º lugar dentre as mais valorizadas na próxima década. Portanto, comece já a estudá-la e buscar pessoas que a possuem bem desenvolvida. Pesquise atividades que possam lhe colocar mais próximo a ela. Olhe à sua volta e busque experiências que possam lhe colocar no lugar das pessoas com as quais você convive. "Calce os sapatos de outros", tente entender antes de julgar; se colocar no lugar e sentir o mesmo (ou próximo). Esteja à disposição dos que estão ao seu redor. Isso é empatia! Fácil e simples no papel, muito desafiante na prática, porém, extremamente compensadora. E não sou eu apenas que estou dizendo, mas o mundo do trabalho. Até o próximo!

Veja Também:

Mais lidas
Vídeos
Filmes em cartaz
  • PICA-PAU
  • BLADE RUNNER 2049
  • CHOCANTE
  • MY LITTLE PONY: O FILME
  • KINGSMAN: O CÍRCULO DOURADO
  • LEGO NINJAGO - O FILME
  • DUAS DE MIM
  • CINECLUBE - OS MENINOS QUE ENGANAVAM NAZISTAS
  • MÃE!
  • DIVÓRCIO
  • IT - A COISA
  • LINO - UMA AVENTURA DE SETE VIDAS