Publicado em: 06/10/2017 15h03 - Atualizado em 06/10/2017 19h52

Acidente deixa rapaz com ferimentos graves

Veículo capotou diversas vezes na SP-75 e outros dois carros não conseguiram frear

Anieli Barboni
Capotamento aconteceu na noite de quinta-feira, próximo a Toyota, sentido Campinas
Um capotamento na noite de quinta-feira, dia 5, no km 48, sentido Campinas, da Rodovia Engenheiro Ermênio de Oliveira Penteado (SP-75), em Indaiatuba, deixou gravemente ferido Diego de Campos Gatti, de 32 anos. Segundo a AB Colinas, o acidente aconteceu por volta das 22h30, envolveu três carros de passeio e duas vítimas foram socorridas e encaminhadas ao Hospital Augusto de Oliveira Camargo (Haoc). Além de Diego, o motorista do Fiat Strada, Anderson Clayton Bitencourt, 37 anos, teve ferimentos leves.
Segundo o boletim de ocorrência, após Diego perder o controle do Gol, chocando-se contra a mureta e capotar, o veículo Strada, onde estava Anderson, não conseguiu frear e colidiu com o Gol. Em seguida, o carro Sorento também não conseguiu frear e colidiu com o Strada. O boletim cita que Anderson sofreu pequeno corte na boca, passou por atendimento clínico e foi liberado. Já Diego, teve um traumatismo craniano e ficou internado. Ainda segundo o registro da polícia, nenhum dos motoristas estavam com sinal de embriaguez.
De acordo com a assessoria do Haoc, Diego Gatti permanecia internado até à tarde de ontem. A Colinas informou que em razão do acidente, ambos as faixas deste sentido da rodovia ficaram interditadas até 23h45. Houve congestionamento de um quilômetro.
Testemunha
Segundo uma das testemunhas, que ajudou a preservar o local até a chegada do Corpo de Bombeiros, o motorista perdeu a direção do veículo e capotou, outros dois carros que vinham atrás não conseguiram frear e bateram no veículo. "Eu estava a uns 100 metros de distância, de moto, quando ele capotou com o Gol. Ele capotou várias vezes e dois carros, um Strada e um Sorento, bateram nele. Eu parei e fui ver como o motorista do carro capotado estava. Ele não se mexia e nem falava. Depois de uns dez minutos ele começou a se mexer e se debater", relata Gilson Marcos.
Gilson conta que após o capotamento o carro de Diego começou a soltar muito combustível. "Eu abri as portas para que se o carro pegasse fogo conseguisse arrastar ele, já que estava vazando muita gasolina. Enquanto usava o extintor no tanque, outra pessoa tentava falar com ele, mas dizia coisas sem nexo. A vítima ficou embaixo do painel do carro e estava sendo esmagado. Ele estava sem o cinto de segurança e sentia muita dor. Tive que iluminar o local com a lanterna do celular, quase outros dois carros bateram nele, frearam em cima quando avistaram a luz do celular. Os motoristas chegaram a dizer que se não fosse isso, teriam se chocado com o carro capotado, o que poderia ter sido fatal. Foi por Deus eu estar passando por ali naquela hora. Um guincho particular também sinalizou o local enquanto os bombeiros não chegavam. Quando chegaram, um dos bombeiros entrou no carro e o abraçou, enquanto outros dois puxaram o veículo", conta.

Veja Também:

Comentar


Mais lidas
Vídeos
Filmes em cartaz
  • PICA-PAU
  • BLADE RUNNER 2049
  • CHOCANTE
  • MY LITTLE PONY: O FILME
  • KINGSMAN: O CÍRCULO DOURADO
  • LEGO NINJAGO - O FILME
  • DUAS DE MIM
  • CINECLUBE - OS MENINOS QUE ENGANAVAM NAZISTAS
  • MÃE!
  • DIVÓRCIO
  • IT - A COISA
  • LINO - UMA AVENTURA DE SETE VIDAS