Publicado em: 01/11/2017 11h46 - Atualizado em 03/11/2017 15h42

Filhos da era virtual!

Paulo Antolini é psicólogo, psicoterapeuta, practitioner de programação neurolinguística, administrador e consultor de empresas. Fones: (19) 3834-8149 / (19) 99159-2480 Email: paulo.salvio@terra.com.br

Ela na casa dos quarenta anos, casada e com dois filhos, um com dezoito e o outro com dezesseis. Insatisfeita, começa agora, após meses de terapia a se desconectar da obsessiva tentativa de tirar seu filho mais velho de dentro de casa. Deixou os estudos, não tem namorada e suas amizades apenas pelo WhatsApp.
Seu casamento esta desmoronando, pois o casal se distanciou entre si pela troca de acusações de erros de cada um e principalmente pelo sentimento de culpa de tudo estar assim. Ao iniciar a terapia ela descobriu que não é a única a ter essa dificuldade. Só comigo ela é a terceira família a viver isso, o que para nós é um drama, mas para eles filhos ilhados pela existência do virtual, comum e satisfatório.
No inicio desespero ao imaginar como será o futuro de seu filho, começa a perceber agora, que ele tem sim capacitações que lhe garantirão a sobrevivência quando for necessário. Toca guitarra e violão muito bem e compõe melodias, musicas e letras muito legais, segundo a mãe.
Ele tem casa comida e roupa, uma guitarra e um violão, é tudo que quer.
Ela, acaba de descobrir que desde muito cedo foi super protetora e sempre agiu à frente de seu filho, evitando dificuldades e frustrações. Agora, quando jovem e que não tem mais os pais no colégio, prefere o isolamento ao enfrentamento das situações.
Se as perguntas giram em torno do "onde isso irá parar?", devemos muda-las para o que estamos fazendo que esta levando nossos jovens a esse comportamento? Qual a visão de realidade que estamos passando a eles, assim como qual o preparo que estamos propiciando à essas gerações, para que escolham a fuga para a vida virtual, onde um simples botão de "on/off", liga/desliga resolve todas as dificuldades que surgiram, mesmo que seja o adiamento do enfrentamento, ai sim, pelo tempo que o acionador do botão decidir ficar desconectado, ou então, apenas mudando fases ou opções de jogos.
Através da tecnologia virtual tornou-se possível fazer a simulação de inúmeras situações que em muito esta a contribuir com a ciência em todos os segmentos de nossas vidas. Mas fiquem atentos: simulação!
Simulação: possibilidade de testar, fazer um ensaio em que os modelos usados se comportam semelhantes à realidade. Parece mas não é. Imitação.
Observar o como estamos "fazendo de conta" que estamos educando nossas crianças e nossa juventude é fundamental para que intensifiquemos o verdadeiro preparo dessas novas gerações para o mundo que está aqui.

Veja Também:

Mais lidas
Vídeos
Filmes em cartaz
  • THOR: RAGNAROK
  • DEPOIS DAQUELA MONTANHA
  • A NOIVA
  • HISTORIETAS ASSOMBRADAS: O FILME
  • BIG PAI, BIG FILHO
  • A COMÉDIA DIVINA
  • TEMPESTADE: PLANETA EM FÚRIA
  • CINECLUBE - CAFÉ, UM DEDO DE PROSA
  • AS AVENTURAS DO CAPITÃO CUECA
  • COMO SE TORNAR O PIOR ALUNO DA ESCOLA
  • PICA-PAU