Publicado em: 09/11/2017 14h57 - Atualizado em 10/11/2017 20h55

Mário Mirone encara desafio de nadar 24 km

Travessia 14 Bis acontece hoje com trajeto em mar aberto entre Bertioga e Guarujá

Anieli Barboni
Divulgação Mirone nada desde 2007 e no ano de 2015 participou de sua primeira Travessia 14 Bis
Se imagine na praia, aquele mar gostoso. Agora se imagine nadando, mas nada de moleza, seu desafio é sair da praia de Bertioga e chegar ao Núcleo da Base Aérea de Santos, na praia de Guarujá, o que totaliza 24 km de nado. Achou loucura? Mas tem quem aceite. Um deles é Mário Matenhauer Mirone, de 37 anos, morador de Indaiatuba.
O desafio é a tradicional Travessia 14 Bis, que é a prova de natação mais longa do país. Cerca de 300 pessoas irão fazer a travessia hoje, que começa nas águas calmas (nem sempre) do Canal de Bertioga - o canal que separa a Ilha de Santo Amaro (Guarujá) do continente. Mirone conta que a maior dificuldade dessa prova são os treinos antes da travessia. "Os treinos demandam muito tempo, sendo necessário todo um planejamento com família e trabalho. Por semanas nadei todos os dias, sendo que em alguns treinos específicos treinava de manhã e de noite", afirma. "Durante a prova, indiscutivelmente, a maior dificuldade é a distância de 24 km. Por se tratar de uma prova em águas abertas, existem outros fatores que tornam o desafio ainda maior, enfrentamos correnteza, ventos, água viva, galhos, chuva e às vezes frio", conta.
Essa não é a primeira vez que Mirone enfrenta os 24 km de nado. Sua primeira experiência na travessia foi no ano de 2015. "Foi uma experiência única, fui bem na prova, terminei em 6h52min, me sentindo inteiro. Esse ano acredito que terei mais dificuldade pela lesão que tive e pela previsão do tempo que é de frio e chuva", comenta. "Normalmente, todos os anos as dificuldades são as mesmas, mas não controlamos a natureza, posso dar sorte e pegar menos correnteza, ou azar e pegar muita correnteza. Dessa vez, com certeza terei mais dificuldade, pois há dois meses cai de moto e quebrei o braço, perdi um mês de treino na reta final, mas consegui me recuperar e me sinto preparado", afirma Mirone.
Mirone explica que a prova não tem premiação em dinheiro e o intuito não é ganhar, mas sim completar os 24 km. "A essência da prova é diferente, tanto que fazemosum juramento junto aos militares para que se precisarmos de ajuda vamos pedir e vamos ajudar caso a pessoa do nosso lado necessite de ajuda. Além disso, durante a prova é obrigatório ter uma pessoa em um caiaque de apoio, e os atletas não podem encostar no caiaque para beber água ou se alimentar, tem que ficar boiando", conta.
O nadador conta que na primeira vez que participou da Travessia, foi em homenagem ao nascimento do seu filho, o Romeo. Dessa vez, é em homenagem à sua filha mais nova, a Maria. Essa será a 50ª edição da Travessia. A primeira edição da prova foi no ano de 1970 e já reuniu milhares de nadadores brasileiros e internacionais.

Veja Também:

Comentar


Mais lidas
Vídeos
Filmes em cartaz
  • GOSTO SE DISCUTE
  • DEPOIS DAQUELA MONTANHA
  • A NOIVA
  • A MENINA ÍNDIGO
  • THOR: RAGNAROK
  • TEMPESTADE: PLANETA EM FÚRIA
  • BIG PAI, BIG FILHO
  • PICA-PAU
  • HISTORIETAS ASSOMBRADAS: O FILME
  • CINECLUBE - UMA MULHER FANTÁSTICA
  • AS AVENTURAS DO CAPITÃO CUECA
  • COMO NOSSOS PAIS
  • O FILME DA MINHA VIDA
  • POLÍCIA FEDERAL: A LEI É PARA TODOS
  • MALASARTES E O DUELO COM A MORTE
  • DUAS DE MIM
  • BINGO: O REI DAS MANHÃS
  • DIVINAS DIVAS
  • DOIDAS E SANTAS
  • UM TIO QUASE PERFEITO
  • DIVÓRCIO
  • CHOCANTE
  • DETETIVES DO PRÉDIO AZUL (D.P.A.) - O FILME
  • A COMÉDIA DIVINA
  • COMO SE TORNAR O PIOR ALUNO DA ESCOLA