Publicado em: 07/03/2018 16h55 - Atualizado em 09/03/2018 15h57

Os Farofeiros faz rir com situações típicas

Fábio Alexandre
Divulgação Grupo de amigos viaja para a praia no feriado prolongado e se envolvem em diversas confusões
Quando se fala em comédia nacional muita gente já torce o nariz e vira a cara. Mas, querendo ou não, são esses filmes que chegam com mais facilidade às grandes redes de cinema. Alguns até conseguem destaque, como Minha Mãe é uma Peça 2 - maior bilheteria nacional da história - outros, porém, são grandes desastres que passam despercebidos pelo público.
Ao menos, nosso cinema tem se arriscado em gêneros como o terror e alcançado destaque com dramas como Bingo: O Rei das Manhãs e Como Nossos Pais. Mas nenhum deles chega perto do êxito das comédias. Dentro deste concorrido mercado, o diretor Roberto Santucci tem se destacado com produções como Até que a Sorte Nos Separe, De Pernas pro Ar e O Candidato Honesto. Desta vez, ele aposta no escracho em Os Farofeiros, que estreia no Topázio Cinemas.
Na história, acompanhamos vários colegas de trabalho e suas famílias que rumam numa viagem para a praia curtir o feriado prolongado. Porém, tudo o que tem pra dar errado vai dar, é a típica farofada brasileira. Em coletiva de imprensa, Santucci comentou que filmes de viagens são praticamente um subgênero do cinema norte-americano - sendo Férias Frustradas o pioneiro - e ele quis fazer algo com a cara do brasileiro.
Elenco
A representação do brasileiro começa logo na escalação do elenco. Existem os burgueses da zona sul do Rio, interpretados por Danielle Winits (Ninguém Entra Ninguém Sai) e Antônio Fragoso (Os Normais: O Filme), e também o casal do subúrbio, interpretados por Cacau Protásio (Gostosas, Lindas e Sexies) e Maurício Manfrini, que faz sua estreia no cinema.
O elenco agrada, apesar de Winits e Protásio gritarem na maior parte do tempo, e Manfrini ainda carregar trejeitos de seu principal personagem, o Paulinho Gogó. O que não é exatamente ruim, mas pode confundir o espectador. Sobra para Fragoso equilibrar a coisa, pois sabe que não é comediante e não abusa de sua veia cômica.
Apesar de diversas bobagens típicas do gênero, principalmente no começo, onde o filme está repleto de piadas fora do tom, logo o roteiro entra nos eixos e segue pelo caminho do politicamente incorreto. Além disso, Santucci brinca com a linguagem cinematográfica e gera momentos que encantarão os cinéfilos. Nada digno de um Saneamento Básico: o Filme, mas bem sacado na trama, fazendo de Os Farofeiros uma sessão descompromissada para toda família, acima da média das bobagens que a Globo Filmes produz todo ano.
(colaborou Angelo Cordeiro)

Veja Também:

Comentar


Mais lidas
Vídeos
Filmes em cartaz
  • OS FAROFEIROS
  • O PASSAGEIRO
  • CINECLUBE - O INSULTO
  • PANTERA NEGRA
  • CINQUENTA TONS DE LIBERDADE
  • OPERAÇÃO RED SPARROW
  • A MALDIÇÃO DA CASA WINCHESTER
  • A FORMA DA ÁGUA
  • TRÊS ANÚNCIOS PARA UM CRIME
  • DUDA E OS GNOMOS
  • VIVA: A VIDA É UMA FESTA
  • O TOURO FERDINANDO
  • FALA SÉRIO, MÃE!