Publicado em: 08/03/2018 11h10 - Atualizado em 08/03/2018 11h10

Pabllo Vittar na linha de frente da diversidade

Anieli Barboni
Fernanda Tiné Pabllo Vittar
Ela arrasta multidões e é um dos nomes mais fortes do momento, além de ser uma das pessoas mais influenciadoras no meio LGBT e uma das artistas drag queen mais relevantes da história. É com Pabblo Vittar que a televisão brasileira abriu mais espaço para a diversidade. Uma das primeiras vezes que Pabllo se vestiu como drag foi aos 17 anos para divulgar a festa de uma amiga. Hoje, aos 23 anos, Pabllo divulga a liberdade e diversidade pelo país.
Phabullo Rodrigues da Silva, mais tarde Pabllo Vittar, nasceu em São Luís (MA) e morou sua infância toda em Santa Isabel do Pará. Aos 16 anos de idade veio à Indaiatuba em busca de oportunidades para começar sua carreira artística. Aqui, Pabllo trabalhou em fast-foods e salões de beleza, além de cantar em alguns shows e ter contato com o meio LGBT da cidade. Depois de dois anos, a cantora mudou-se para Uberlândia (MG) com sua família. Lá fez suas primeiras apresentações como drag e conheceu seu empresário e produtor.
Sua primeira aparição na televisão foi em 2014, no programa Carona da TV Integração, afiliada da Rede Globo no Triângulo Mineiro e na Zona da Mata de Minas Gerais, onde interpretou a canção I Have Nothing, de Whitney Houston. Sua interpretação chamou a atenção do cantor Daniel, um dos jurados do The Voice Brasil. Em 2015, a cantora ganhou destaque nas redes sociais após o lançamento do videoclipe Open Bar, releitura de Lean On, de Major Lazer. Em 2016, foi contratada pela Rede Globo como a vocalista do programa Amor & Sexo, o que contribuiu mais ainda para seu sucesso. Desde então, o sucesso não parou de crescer e ela estourou com o álbum Vai Passar Mal, em 2017, que tem músicas como Todo Dia, K.O. (nocaute) e Corpo Sensual. Hoje, Pabllo é garota propaganda de diversas marcas brasileiras e já gravou clips com vários artistas, como Lucas Lucco, Anitta, o DJ norte-americano Diplo e Mateus Carrilho.
Hoje, a cantora está na linha de frente da luta pela diversidade e vem nocauteando a parcela da sociedade machista e homofóbica. Para a Revista da Tribuna, Pabllo falou um pouco do seu sucesso, da sua influência no meio LGBT e, claro, da sua passagem por Indaiatuba. Confira!
REVISTA DA TRIBUNA: Você morou a infância no Pará e aos 16 anos veio à Indaiatuba. Qual era sua expectativa quando veio ao interior de São Paulo? Foi diferente do que pensava?
PABLLO VITTAR: Eu vim para Indaiatuba com 16 anos, era super novinha! Meu plano era ter uma carreira artística aqui, olhava São Paulo como um lugar que é agitação 24 horas por dia; e eu e minha música se encaixaríamos bem nisso.
Você teve contato com o público LGBT em Indaiatuba? Chegou a conhecer drags na cidade?
Simmmm! Acompanho nas minhas redes sociais vários VittarLovers (fãs) de Indaiatuba, e que pedem pra eu aparecer por lá. Saudades do Jardim Morada do Sol e do Parque Eco-lógico, haha...
Você queria ser cantora desde sempre? Quem te inspirou na sua carreira? E quando começou, imaginou que seria o sucesso que é hoje?
Eu sonhava muito em afetar várias pessoas com a minha música, mas a gente não imagina que vai virar realidade, né? E acho que sempre esteve dentro de mim essa vontade de ser cantora. Cantava em todo lugar que você imagina. Um dia tomei coragem e gravei um vídeo pra mostrar isso para as pessoas. Sobre inspirações, a minha carreira teve muitas! Desde a minha mãe, que me apoiava, me incentivava a continuar e me inspirava a sempre melhorar, até divas do pop, como Beyoncé. As apresentações daquela mulher são maravilhosas, minha gente
Surpreendeu-se com apoio que tem dos outros artistas?
Fiquei feliz de ter pessoas incríveis do meu lado, apoiando o meu trabalho e me ajudando a crescer.
Tem um momento que você considera como o mais importante ou emocionante de sua carreira?
Nossa! Essa é difícil, hahaha! Não consigo escolher um, acho que o ano passado inteiro foi importante pra mim porque tive inúmeras conquistas profissionais e pessoais. Shows incríveis, me aproximei de pessoas que sempre fui fã, tive o apoio dos meus VittarLovers, consegui comprar uma casa pra minha mãe, mas, um dos momentos mais emocionantes foi o show do Rock In Rio. Sempre tive esse sonho e ver aquela quantidade de gente... Fico toda arrepiada.
Você sempre se vestia como drag para cantar? Quando se montou pela primeira vez, o que você achou?
Me montei pela primeira vez em uma festa de Halloween! Foi a oportunidade perfeita, fiz uma girl’s night com minhas amigas e enrolei um monte de gases cirúrgicas em volta do corpo. Foi uma das noites mais divertidas da minha vida.
Hoje, você é uma das pessoas mais influenciadoras no meio LGBT. Como encara isso?
Fico muito feliz de poder estar na linha de frente dessa luta e do lado de tantas drags maravilhosas desse Brasil. Eu sempre lembro da minha infância e de como eu sentia falta de me sentir identificado por uma figura de destaque. Poder mostrar para as pessoas que você deve ser aceito por quem você é e pelo que ama fazer é gratificante.
Como é ser drag no Brasil para você? O que pensa sobre toda essa discussão de gênero no país?
Ser drag é maravilhoso! Hahahah. Óbvio que a gente passa por comentários negativos e preconceituosos, mas o apoio das pessoas que amam isso ultrapassa. A discussão de gênero é e sempre será importante. É importante a gente entender um ao outro, respeitar e ver que as coisas não estão separadas nessas caixinhas que colocamos.
Como é o Phabullo no dia a dia? Já quis passar por uma cirurgia de redesignação sexual?
Não tenho intenção de fazer a cirurgia, amo ser um menino gay. E durante o dia a dia, eu sou camisetinha e short jeans o dia todo. Amo ficar com minha família, meus amigos e ficar vendo série, hahaha <3.
Sua família sempre aceitou seu estilo de vida?
A minha família sempre foi o meu suporte. Eles criaram um ambiente tão agradável pra mim, onde eu era aceita para fazer o que eu amava, sabe? Sou muito grata a tudo o que eles já fizeram por mim.
Quais os planos para sua carreira neste ano? Deve continuar no Amor & Sexo?
Este ano eu vou lançar meu novo álbum e vai ser incrível... Estou muito ansiosa para ele e pra lançar esses singles. Amooooo o programa, mas preciso sentir como vai ser a rotina desse ano.

Veja Também:

Comentar


Mais lidas
Filmes em cartaz
  • OS FAROFEIROS
  • O PASSAGEIRO
  • CINECLUBE - O INSULTO
  • PANTERA NEGRA
  • CINQUENTA TONS DE LIBERDADE
  • OPERAÇÃO RED SPARROW
  • A MALDIÇÃO DA CASA WINCHESTER
  • A FORMA DA ÁGUA
  • TRÊS ANÚNCIOS PARA UM CRIME
  • DUDA E OS GNOMOS
  • VIVA: A VIDA É UMA FESTA
  • O TOURO FERDINANDO
  • FALA SÉRIO, MÃE!