Publicado em: 04/10/2018 15h25 - Atualizado em 05/10/2018 16h57

Mais de 160 mil vão às urnas amanhã

Eleições gerais terão 521 urnas espalhadas por 457 seções eleitorais na cidade

Da Redação
Werner Münchow Modelo de urna eletrônica no cartório eleitoral: votação acontece amanhã entre 8h e 17h
As eleições gerais marcadas para amanhã (7), em primeiro turno, movimentarão 161.607 eleitores em Indaiatuba. Os dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) incluem eleitores abaixo de 18 anos e acima de 16 - nessa faixa etária, 644 pessoas estão aptas a votar, mas não são obrigadas. Acima de 70 anos, incluindo as 4.291 com idade superior a 79 anos, com voto também facultativo, somam 12.937. As pessoas cujo voto é obrigatório - de 18 a 70 anos - perfazem o total de 148.029.
As 521 urnas foram lacradas no dia 24 de setembro e serão transportadas hoje (6)
para as seções eleitorais, com esquema de segurança composto pela Polícia Militar e a Guarda Civil Municipal.
São 457 seções eleitorais (veja os locais de votação na página 4). Em algumas seções há esquema para facilitar voto de pessoas cadeirantes ou eleitores que s cadastraram para votar em locais que não tenham escada.
Indaiatuba tem mais eleitoras que eleitores. São 83.944 mulheres ante 77.373 homens. A faixa etária com mais eleitores é a que vai dos 45 a 59 anos, com 40.937 pessoas. Em seguida vem a faixa dos 35 a 44 anos, com 34.794 eleitores; depois é a que abrange eleitores de 60 a 69 anos, com 17.553 votantes.
O voto é obrigatório. Quem estiver fora de sua cidade de votação deve fazer a justificativa, que pode ser feita nas seções de votação. Quem não votar terá que pagar multa, dentre outras penalidades, como a de não poder participar de concursos públicos nem tirar passaporte.
Biometria
Este ano, Indaiatuba não está entre os municípios indicados para a votação via biometria. Mas ela será obrigatória em 2019. Segundo a chefe do Cartório Eleitoral de Indaiatuba, Lilian Dalva de Lima, os agendamentos para cadastramento para o título com biometria estarão disponíveis a partir de novembro. Até agora, apenas 14% dos eleitores de Indaiatuba fizeram cadastramento por biometria. Para isso, é preciso fazer agendamento via site do TRE - www.tre.jus.br - ou se dirigir ao cartório eleitoral e pedir informações. Para aidentificação por biometria será feita uma foto e colhidas as impressões digitais do eleitor, que ficarão arquivadas no sistema do TRE.
Mesários
Os mesários são convocados ou se cadastram voluntariamente para o serviço, que não é remunerado. Em Indaiatuba são 1.830 mesários, sendo quatro por seção eleitoral, mais trinta que ficarão a postos para as justificativas.
Cola
Este ano, os eleitores votarão em seis candidatos para diferentes cargos, sendo que dois são para o Senado. A ordem na urna é a seguinte: deputado federal - deputado estadual - senador (1ª vaga) - senador (2ª vaga) - governador - presidente. Para que não haja confusão, o eleitor pode fazer a sua cola, com os números dos candidatos em quem vai votar, seguindo a ordem que vai aparecer nas urnas. A Tribuna disponibiliza à direita uma cola para o eleitor recortar e levar ao local de votação.
E-Título
Só é possível usar o e-Título para eleitores que se cadastraram na biometria eleitoral. O programa pode até ser baixado, mas só vai valer em Indaiatuba para os 14% de eleitores que foram ao Cartório Eleitoral da cidade fazer a biometria.
Quem perdeu o título
Pode votar assim mesmo. Basta levar um documento oficial que tenha foto. O eleitor vai ter que saber qual zona eleitoral vota. Para isso, pode entrar no site do TRE, ligar para o telefone 148 ou ir no Cartório Eleitoral de Indaiatuba, que ficará aberto no dia da eleição. O cartório fica na Rua 134 de Maio, 834 (Centro).

O QUE PODE E O QUE NÃO PODE

Celular - O eleitor não pode entrar na cabine com o aparelho celular ou máquina fotográfica em mãos. O registro do voto ou a realização de selfie são vedados. Tudo para garantir a regra constitucional de garantia do sigilo do voto. Mesmo aquele que utilizar o equipamento para se valer do e-Título, versão digital do documento, não poderá entrar na cabine com o celular. Nessa hipótese, terá que deixar o aparelho sob os cuidados da mesa receptora de votos.
Boca de urna - Não pode fazer campanha expressa nas seções eleitorais e até mesmo fora dos prédios das seções.
Camiseta, boné - Usar camisa e boné pode ser permitido se forem feitos pelo eleitor. Mas se houver uma concentração de pessoas usando camisas, bonés ou outros tipos de publicidade de um candidato ou partido, isso pode ser entendido como propaganda, o que é crime eleitoral.
Bandeiras - Estão proibidas no domingo das eleições. Qualquer concentração de pessoas com camisetas, bottoms ou bandeirolas também configura crime eleitoral.
Comícios, carreatas - Estão proibidas manifestações com carros de som ou qualquer tipo de propaganda eleitoral sonora. Não pode haver comícios, carreatas e similares.
Alimentos, transporte - É expressamente proibido fazer transporte gratuito de eleitores e oferecer comida gratuitamente a eles.
Santinhos - Totalmente proibida a distribuição de panfletos ou santinhos dos candidatos.
Bebidas - Proibida a venda de bebidas alcoólicas das 6 às 18 horas no dia da eleição.
Cola - Não só pode como é incentivada. Mas é a cola feita pelo eleitor, jamais cola dada por candidatos ou militantes políticos.
Bermuda, chinelo - Eleitor pode usar bermuda e chinelo para votar. Mas não é permitido votar sem camiseta. Mulheres e homens não devem usar trajes de banho para votar.
Adesivo - O eleitor pode usar adesivo de seu candidato, mas não distribuir adesivos entre eleitores.

Veja Também:

Comentar


Mais lidas
Vídeos
Filmes em cartaz
  • VENOM
  • PÉPEQUENO
  • UM PEQUENO FAVOR
  • O QUE DE VERDADE IMPORTA
  • CORAÇÃO DE COWBOY
  • BUSCANDO...
  • O MISTÉRIO DO RELÓGIO NA PAREDE
  • CINECLUBE - A FESTA
  • O PREDADOR
  • A FREIRA
  • OS JOVENS TITÃS EM AÇÃO! NOS CINEMAS