Prova de vida de servidores aposentados é suspensa até 31 de outubro

A Secretaria de Gestão e Desempenho Pessoal do Ministério da Economia prorrogou, até 31 de outubro, a suspensão da realização da prova de vida anual para servidores públicos aposentados, pensionistas e anistiados políticos civis.A prorrogação foi publicada em instrução normativa no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (28/9). O governo suspendeu a prova de vida dos servidores em março deste ano e o prazo se encerraria na quarta-feira (30/9).O objetivo é reduzir a possibilidade de contágio dos beneficiários que fazem o processo de recadastramento anual, que na maioria são idosos e considerados mais vulneráveis à Covid-19.Mais sobre o assuntoEconomiaINSS começa projeto-piloto da prova de vida digital. Veja o passo a passoNesta primeira etapa, participarão cerca de 500 mil beneficiários de todo o país. INSS vai notificar os segurados pelo aplicativoEconomiaINSS: veja 12 perguntas e respostas sobre a prova de vida digitalNesta primeira etapa, participarão do projeto-piloto cerca de 300 mil beneficiários de todo o paísBrasilINSS libera prova de vida para idosos por procurador sem cadastroA regra vale por 120 dias. A mudança foi publicada no Diário Oficial da União nesta segunda-feira servidorUnião: prova de vida de aposentados e pensionistas é suspensa até setembroA suspensão, contudo, não cancela o recebimento de proventos ou pensões pelos beneficiários. A determinação foi publicada no Diário Oficial“A medida, no entanto, não afeta o recebimento de proventos e pensões dos beneficiários que fizeram aniversário a partir de janeiro de 2020 e ainda não fizerem a prova de vida anual”, explicou a pasta, em nota informativa.Os beneficiários que tiveram o pagamento suspenso antes da publicação da primeira instrução normativa, de 18 de março, podem solicitar, conforme Instrução Normativa nº 29, de 1º de abril de 2020, o seu restabelecimento.Para isso, é preciso acessar o Sistema de Gestão de Pessoas (Sigepe) e selecionar, em “Requerimento”, o documento “Restabelecimento de Pagamento – Covid-19”. O beneficiário receberá um comunicado do deferimento ou não.A Unidade de Gestão de Pessoas de cada órgão, a partir da confirmação do deferimento, deverá realizar o restabelecimento excepcional, obedecendo ao cronograma mensal da folha de pagamento.A pasta informou ainda que estabelecerá, posteriormente, “o prazo e a forma para realização da comprovação de vida daqueles que foram contemplados na suspensão, assim como dos que tiveram o pagamento restabelecido”.ServidorReforma do governo prevê fim da estabilidade dos servidoresMichael Melo/Metrópolesreforma administrativa, servidor públicoMichael Melo/Metrópolesservidor público federalMichael Mello/Metrópolesservidor-municipalMichael Melo/MetrópolesServidor Publico – TrabalhadorMichael Melo/MetrópolesServidor – Ministerio da EconomiaThiago S. Araújo/Especial para o Metrópoles0

Fonte: Metropoles