Ibovespa ensaia alta com risco fiscal ainda em foco

Às 11:20, o Ibovespa subia 0,31%, a 94.963,92 pontos (Imagem: Reuters/Amanda Perobelli)
O Ibovespa tinha leve alta nesta terça-feira, com o mercado ainda avaliando o risco fiscal da proposta do programa social Renda Cidadã, anunciado na véspera pelo governo federal, além de um sentimento de cautela antes do primeiro debate das eleições presidenciais dos Estados Unidos.
Às 11:20, o Ibovespa subia 0,31%, a 94.963,92 pontos. O volume financeiro era de 5,7 bilhões de reais. Na mínima da sessão, o índice chegou a brevemente operar na casa dos 93 mil pontos.
Na segunda-feira, o presidente Jair Bolsonaro, ao lado dos líderes do governo, anunciou a criação de um programa de ampliação do Bolsa Família, o Renda Cidadã.
A proposta prevê o uso de parte dos recursos do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e parte dos recursos destinados a pagamentos e precatórios para financiar o programa social.
O anúncio teve uma reação negativa do mercado, com queda de 2,4% no Ibovespa, além de alta do dólar e dos juros futuros.

Para analistas da XP Investimentos, no planejamento do programa não se enfrentou a discussão necessária de priorização de gastos. “Optou-se por aumentar o endividamento, postergando o pagamento de precatórios ou registrando a despesa adicional fora do teto de gastos.”
“A reação do mercado reflete deterioração do risco fiscal associada a essa escolha”, afirmaram em relatório.
Bolsonaro tentou amenizar as preocupações na segunda-feira, afirmando que a “responsabilidade fiscal e o respeito ao teto são os trilhos da economia.”
No cenário internacional, investidores aguardam o primeiro debate das eleições presidenciais dos Estados Unidos entre o presidente republicano, Donald Trump, e o rival democrata, Joe Biden.
“O debate desta noite será crítico, uma vez que representa uma das últimas oportunidades para qualquer um dos candidatos mudar o rumo da corrida”, escreveram analistas do Deutsche Bank em nota.

Destaques
Azul (AZUL4) recuava 3,1%, liderando as perdas do índice. O Bradesco BBI rebaixou o rating da empresa para “neutro”, revisando o preço alvo para 23 reais, contra 27 reais anteriormente. Gol (GOLL4) tinha queda de 2,5%.
IRB Brasil RE (IRBR3) ganhava 2,5%, ampliando o rali dos papéis da companhia, que aprovou uma primeira emissão de debêntures simples não conversíveis no valor de até 900 milhões de reais.
Itaú Unibanco (ITUB4) caía 0,7%.  Bradesco (BBDC4) recuava 0,9%, enquanto Banco do Brasil (BBAS3) tinha queda de 1,2%.
Klabin (KLBN11) avançava 3,4% em dia positivo para o setor de papel e celulose em meio a expectativas de reajustes nos preços.Suzano (SUBZ3) ganhava 2,5%.
Hapvida (HAPV3) subia 0,2% após anunciar a compra do grupo Santa Filomena, no interior de São Paulo, por 45 milhões de reais.
Embraer (EMBR3) mostrava queda de 0,2% após registrar forte alta na véspera.

 

Fonte: MoneyTimes