Itália vai prorrogar estado de emergência por Covid-19 até final de janeiro, diz premiê

ROMA (Reuters) – O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, disse nesta quinta-feira que pedirá ao Parlamento a prorrogação do estado de emergência por causa da Covid-19 no país até o final de janeiro, num momento em que o governo tenta evitar um salto no número de infecções como os vistos em outros países.O estado de emergência, que vencerá em meados de outubro, dá mais poderes aos governos centrais, tornando mais fácil para as autoridades contornarem burocracias que reduzem a velocidade das tomadas de decisão na Itália.“Vamos propor ao Parlamento a extensão do estado de emergência, provavelmente até o final de janeiro de 2021”, disse Conte a jornalistas durante uma visita a Caserta, no sul da Itália.

O governo tem a maioria das cadeiras no Parlamento.A Itália, primeiro país da Europa a enfrentar um grande surto de coronavírus durante a primavera no Hemisfério Norte, conseguiu reduzir as infecções após um rígido lockdown que vigorou entre março e maio.No entanto, o país tem o maior número de mortos pelo coronavírus da Europa continental, com 35.893 óbitos confirmados.O número de casos diários voltou a subir nos dois últimos meses, mas se mantém abaixo de 2 mil, uma fração do registrado na França e na Espanha, que foram forçadas a apertar novamente as restrições em algumas áreas.“A situação permanece crítica, embora as infecções estejam sob controle”, acrescentou Conte.(Reportagem de Angelo Amante)

 

Fonte: InfoMoney