Planner sugere 4 novas ações na carteira recomendada de outubro

No mês passado, o desempenho da carteira da Planner, de -5,21%, não superou o Ibovespa (Imagem: Reuters/Amanda Perobelli)
A carteira recomendada de ações da Planner teve quatro mudanças de setembro para outubro. Direcional (DIRR3), Movida (MOVI3), Sanepar (SAPR11) e Ultrapar (UGPA3) deixaram o portfólio, enquanto Copasa (CSMG3), Ecorodovias (ECOR3), Trisul (TRIS3) e Vivo (VIVT4) ganharam espaço.

Empresa
Ticker

BR Properties
BRPR3

C&A
CEAB3

Engie Brasil
EGIE3

Itaú Unibanco
ITUB4

BR Distribuidora
BRDT3

Via Varejo
VVAR3

Cemig
CSMG3

Ecorodovias
ECOR3

Trisul
TRIS3

Vivo
VIVT4

No mês passado, o desempenho da carteira, de -5,21%, não superou o Ibovespa. O índice encerrou o período com desvalorização de 4,8%.
“O mês de setembro confirmou nossa expectativa para a bolsa, com predominância de um noticiário repetitivo tanto do lado doméstico quanto no exterior e sem sinalização de um avanço satisfatório nas negociações em jogo”, disse a corretora.
Do lado doméstico, a Planner destacou como grande obstáculo a fragilidade do governo para “promover um ajuste fiscal consistente”. A Bolsa brasileira está sentindo os efeitos disso, com o aumento da aversão ao risco. Já no ambiente exterior, as atenções vão ficar voltadas para as eleições presidenciais nos Estados Unidos.
A Planner mencionou como ponto positivo o avanço das pesquisas para o desenvolvimento de uma vacina contra a covid-19.
“A descoberta de uma ou mais vacinas para a covid-19 passou a ser o alvo principal, que deverá causar um efeito altamente positivo no humor dos mercados quando efetivamente se iniciar a aplicação do medicamento em massa. Contudo, há ainda um ceticismo se isso acontecerá ainda neste ano, e enquanto não acontece, as economias tentam se arrumar dentro do possível”, concluiu.

 

Fonte: MoneyTimes