PM preso por roubo na Bahia está envolvido na morte de colega em 2018

O soldado Lenilson dos Santos Costa, da 32ª Companhia Independente de Polícia MIlitar (CIPM/Pojuca), tem envolvimento na morte do também soldado Victor dos Reis Pereira, em 12 de outubro de 2018. Lenilson foi preso em junho deste ano acusado de participar de um roubo em Igaporã. Agora, uma perícia na arma do soldado apontou que ele estava presente no local em que Victor foi morto.

A pistola calibre 40 do soldado foi achada pela vítima do roubo em Igaporã, que aconteceu em 10 de junho. Na fuga, o soldado acabou deixando a arma cair. Desconfiando de um envolvimento do PM na morte do colega, a força-tarefa da Secretaria de Segurança Pública (SSP) contra grupos de extermínio resolveu fazer uma perícia da arma encontrada no Departamento de Polícia Técnica (DPT) e comparar com informações sobre a cena da morte do soldado.
O laudo apontou que estojos da mesma pistola foram encontrados perto do corpo do soldado Victor. Ou seja, disparos foram efetuados contra o soldado com esta arma. Os tiros que o atingiram fatalmente partiram de outra arma, contudo, que continua sendo procurada.
Victor foi morto em 12 de outubro de 2018 em Entre Rios, durante uma emboscada na BA-400. Os assassinos estavam em um carro de modelo Golf. A suspeita é de que o soldado Lenilson tinha uma rixa com o colega de farda. Um outro suspeito de envolvimento no caso foi preso no mesmo ano.

O PM acusado de envolvimento em roubo e assalto segue custodiado no Batalhão de Choque da PM, em Lauro de Freitas, desde que foi preso pelo caso de Igaporã. Outros sete PMs da 32ª CIPM que também foram presos pelos roubos em Igaporã e outras cidades foram soltos, mas a Justiça aceitou denúncia contra eles.

 

Fonte: Correio24horas