Importância de regionalizar campanhas digitais é abordada em live

Como alcançar públicos hiperlocais, manter a qualidade da entrega e construir uma relação de confiança com as audiências? Essa é uma das perguntas que foram respondidas na última terça-feira, 29, em live realizada pela Alright AdTech Company, startup de tecnologia de mídia digital. O evento online teve como tema a regionalização de campanhas digitais e apresentou ao mercado a Alright for Brands: a maior rede de publishers regionais do Brasil.O bate-papo foi promovido no canal de YouTube da empresa, e contou com a presença do fundador e CEO Domingos Secco Jr., do sócio-fundador Fabiano Goldoni, do gerente de vendas nacional Cristiano Terres e da gerente regional comercial Patrícia Hartcopp. Segundo eles, para que a regionalização tenha os resultados esperados, é fundamental contar com uma rede de publishers de confiança, que produzam conteúdo de qualidade. Essa é a proposta da Alright for Brands: garantir contexto, transparência e segurança para marcas anunciarem suas campanhas digitais.Em paralelo a isso, o panorama do marketing digital vem passando por mudanças profundas. Durante a live, o sócio-fundador Goldoni ressaltou alguns dilemas enfrentados neste cenário, como os “Jardins Fechados”, que se observam em ferramentas como o Google e o Facebook, cada vez mais restritas com o acesso aos seus dados. “São plataformas dominantes, e a gente tem cada vez menos autonomia dentro delas”, avalia ele.Outro ponto observado foi o fim dos cookies, que obrigará os anunciantes a usarem apenas dados fornecidos pelos próprios usuários para configurar as campanhas. Além disso, Goldoni lembrou da fraude online, das fake news e do contexto de baixa qualidade, que denota uma falta de controle sobre onde a publicidade será exibida. “Brand Safety virou prioridade, e até parece que rolou uma volta ao passado. Os anunciantes estão olhando para os gigantes como um porto seguro”, pontuou.Já Secco Jr. revelou que percebe uma desconfiança do mercado em relação à mídia programática. “Há um desencanto. Essa desigualdade entre expectativas e entregas tem sido o grande motivador para encontrarmos soluções para os anunciantes”, afirmou. O CEO da Alright apontou também que as marcas acabam tendo que escolher entre ter um grande alcance ou anunciar apenas em ambientes seguros.Ainda sobre a regionalização das campanhas digitais, Secco Jr. cita o trabalho da Alright em atuar com inovação e desenvolvimento, tornando-se a maior rede regional digital do Brasil. “Nosso mote como empresa é olhar esse aspecto da mídia através de uma regionalização, com um olhar muito distinto da geolocalização como vemos nos canais tradicionais”, afirmou.O CEO da Alright lembrou que o Brasil é um país continental e extremamente heterogêneo, com muitos sotaques, hábitos e diferenças culturais. A live da terça-feira serviu também como o pontapé inicial de uma nova fase da empresa, que passa a oferecer a tecnologia para campanhas regionais mais precisas, bem como uma rede de publishers que cobre a maior parte do território nacional. “Conhecer o Brasil é o que estamos buscando como empresa para ajudar os anunciantes”, finalizou.A Alright AdTech Company se firma como um grande hub que conecta produtores de conteúdo hiper-regionalizados para oferecer melhores resultados nas campanhas de anunciantes. A startup realiza lives periódicas sobre temas desse segmento em seu canal de YouTube, com foco no mercado, nos anunciantes e na sua rede de publishers regionais, que é a maior do Brasil.Clique aqui e confira infográfico com informações e números da Rede Alright for Brands.Saiba maisAlém da rede de publishers de alta relevância, a Alright também desenvolveu uma ferramenta essencial para um planejamento ainda mais preciso, referida na live como “Meta Base”. Ela apresenta informações sobre cobertura para o planejamento de campanhas, tornando a configuração das mesmas mais claras e transparentes para os anunciantes. Segundo Patrícia Hartcopp, os mais de 300 publishers da rede da empresa têm um alcance de 4,5 mil municípios brasileiros. “A Alright fala todos os sotaques do Brasil, estamos em todos os lugares”, disse.Domingos Secco Jr. lembra da importância dos dados, especialmente nos dias atuais. “Quando o cookie morre, eu não consigo mais trabalhar o remarketing como eu faço hoje. Como anunciante, eu vou ter que buscar essas informações. Por isso, a Alright está com os publishers fazendo um trabalho de categorização de conteúdo, para entregarmos a contextualização ideal”, concluiu.Cristiano Terres, gerente comercial nacional da Alright, afirma que é vital que as marcas não esqueçam dos municípios do interior na hora de criar suas campanhas – e de suas particularidades. “Hoje o interior do estado está muito mais conectado do que a gente imagina. E quem está lá busca primeiro a informação nos produtores locais de conteúdo”, observa.Website: http://www.alright.com.br

Fonte: Metropoles