49º Congresso Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem será 100% on-line

De 4 a 11 de outubro, acontece o maior evento de radiologia e diagnóstico por imagem do país, promovido pelo Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (CBR), que, em sua 49ª edição, será, excepcionalmente, 100% on-line. O CBR20 terá oito dias de programação e foi totalmente reformulado e pensado para que as atividades estejam adaptadas ao momento de pandemia.O CBR20 terá como tema este ano “As Novas Texturas”, chamando a atenção para o fato de que, cada vez mais, os radiologistas olham para a imagem radiológica não como uma única imagem, mas como uma série de informações em múltiplas camadas, expandindo o papel da área.Na abertura, o palestrante internacional dr. Paul Parizel, atual chefe do Departamento de Radiologia da Western Australia University, fará uma abordagem sobre a visão de futuro para os radiologistas, levando em conta as novas práticas da especialidade.Já Fábio Gandour, que é médico e foi cientista-chefe do laboratório brasileiro da IBM Research Division, falará sobre os avanços tecnológicos, desmistificando conceitos e trazendo perspectivas e implicações das inovações para a área e a carreira do radiologista. Para completar o time de palestrantes, Paula Englert, sócia e CEO da Box1824, trará uma abordagem sobre tendência e comportamento, para mostrar ao público uma visão sobre como a sociedade vem transformando sua relação com o sistema de saúde e suas expectativas com relação a ele.“O CBR entende que a transformação digital é uma oportunidade de oferecer o que é mais essencial em sua proposta: encontros para trocas de conhecimento com conexões científicas e profissionais”, declarou o dr. Valdair Muglia, diretor científico do CBR.“A radiologia está deixando de simplesmente produzir belas imagens para realmente se tornar parte integrante da medicina”, destaca o professor Paul Parizel.Para o dr. Hilton Leão, diretor de comunicação do CBR, o evento é uma oportunidade de falar sobre gestão e transformação, sob um olhar positivo de como é possível inserir os radiologistas de maneira gratificante nesse futuro emergente.“A ideia é olharmos para o futuro, refletirmos sobre ele para nos prepararmos, diariamente, a cada mudança. Nós do CBR entendemos que nosso ecossistema precisa incorporar os recentes avanços e convertê-los em soluções significativas, com potencial de impactar a saúde da população. Por isso, queremos convidar você a navegar nesses tempos de mudança, junto com os profissionais mais preparados e atuantes da área”, destacou, Hilton.O congresso também vai abordar outros temas sensíveis e atuais aos profissionais durante a atividade Arena Futuro e Humanidades, que terá 18 painéis que tratarão de assuntos como síndrome de Burnout, o papel da mulher na radiologia e os desafios do home office, entre muitos outros.A programação continua com atividades permanentes e síncronas durante os oito dias de evento, como aulas, cursos hands-on, exposição de trabalhos científicos e a novidade Palco Aberto, um espaço para os autores dos 10 trabalhos científicos, entre os aprovados, que obtiveram maior destaque fazerem sua apresentação em tempo real para o público.Além disso, o evento terá a tradicional Maratona CBR, uma competição de conhecimentos radiológicos para residentes e aperfeiçoandos que ganhou um novo formato e será uma experiência totalmente diferente das edições anteriores. Dessa vez, contará com duas etapas: um desafio mais longo, que será lançado no dia 4 e vai até o dia 9 de outubro, e uma prova realizada, ao vivo, no dia 11, em que todos conhecerão a equipe ganhadora.Os interessados podem se inscrever e conferir a programação completa no site do CBR: www.congressocbr.com.brRede do bem no 49º Congresso do CBRO CBR se uniu ao movimento Transforma Brasil, uma rede de engajamento e mobilização cívica que tem como meta transformar o Brasil por meio dos brasileiros, promovendo o voluntariado e conectando aqueles que precisam de ajuda com os que querem ajudar.O CBR abraçou cinco projetos sociais:√ Pará Solidário – atende as pessoas carentes das comunidades quilombolas de Salvaterra, Cachoeira do Arari, Gurupá, Caracará, Santa Cruz e Jenipapo da Ilha do Marajó, estado do Pará.√ Orionópolis Catarinense – acolhe pessoas com deficiências múltiplas que foram abandonadas por suas famílias e que viviam em situação de risco.√ Humanização e Apoio ao Transplantado de Medula Óssea do Rio Grande do Norte – apoia pacientes encaminhados para essa modalidade de transplante, oferecendo apoio psicológico, nutricional e habitacional.√ Instituto do Carinho do Distrito Federal – por meio de projetos distintos, tenta transformar sonhos em realidade, alcançando crianças e familiares.√ Projeto Conexão + Vida de Minas Gerais – oferece saúde, bem-estar e melhor qualidade de vida a públicos vulneráveis através de ações de atendimento e orientação médica.Durante todo o 49º Congresso Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, um stand virtual do CBR Solidário irá receber doações dos participantes que queiram se engajar nessa rede do bem e ampliar a transformação da vida de mais pessoas.

Fonte: Metropoles