Festival traz shows de drag do RuPaul e Greyson Chance ao Brasil em 2021

Mesmo que a pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, tenha adiado muitos planos, o mercado do entretenimento volta a se organizar. Um dos primeiros eventos confirmados é o Power of Pride Festival, evento LGBTQIA+ que ocorrerá em 18 de junho de 2021, em São Paulo.O Power of Pride Festival receberá, na boate Audio, em São Paulo, atrações nacionais e internacionais, como Kerli, Greyson Chance, Violet Chachki (vencedora do RuPaul’s Drag Race), VENVS, Danny Bond e outros.Mais sobre o assuntoDinoBrasil lidera mais uma vez indicações ao International Emmy AwardsSão sete indicações, sendo que cinco são para obras produzidas por empresas associadas à BRAVIBem-EstarPersonal trainer conta como Rebel Wilson perdeu 20 quilos na quarentenaProfissional contou os segredos para a atriz mudar hábitos de vida em poucos meses CelebridadesChris Evans, o Capitão América, quebra a web ao revelar o corpo todo tatuadoDando um mortal em uma piscina, o que mais chocou os internautas foram as tantas tatuagens espalhadas pelo corpo do atorImprensaMetrópoles publicará diariamente Web Stories em parceria com o GoogleAs reportagens visuais estão disponíveis em um carrossel na plataforma Discover do Google e em seção do portal MetrópolesMúsicaLive vai homenagear Renato Russo nos 24 anos de sua morteTransmissão on-line acontece no próximo sábado (10/10), às 23h, e contará com shows e debates sobre os temas do filme Crash no LimiteOs ingressos, que ganharam nomes característicos, custarão a partir de R$ 165 (Pista Be Proud), R$ 250 (Mezanino Extravaganza) e R$ 480 (Meet&Greet + Mezanino). Às vendas já estão liberadas pelo site do evento.O festival irá arrecadar alimentos não perecíveis para ONGs locais que amparam pessoas LGBTs em situação de extrema vulnerabilidade. Parte dos recursos angariados com a venda dos ingressos será destinado a CASA FLORESCER, um centro de acolhida especial para mulheres transexuais e travestis, que ajuda na reconstrução de vínculos familiares e estimula o processo de autonomia, garantindo reinserção e maior visibilidade social.

Fonte: Metropoles