Defensoria Pública recomenda entrega de água para moradores de rua no DF

Após o alerta de risco de morte por causa das altas temperaturas, a Defensoria Pública do Distrito Federal (DPDF) recomendou, nessa terça-feira (6/10), que a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) articule a organização e a distribuição urgente de água potável para a população em situação de rua no prazo de 24 horas.Quatro defensores do Núcleo de Assistência Jurídica de Defesa dos Direitos Humanos da DPDF recomendaram que a pasta instale, no Setor Comercial Sul (SCS) e em Taguatinga Centro, estruturas provisórias dotadas de equipamento climatizador evaporativo industrial.O órgão também quer que a Sedes empregue esforços para distribuir alimentação fresca em lugares “com notória circulação de pessoas deste grupo vulnerável”, fora dos locais de referência de assistência social, e criar pontos para bebedouros nas regiões do DF.Mais sobre o assuntoDistrito FederalOnda de calor: Inmet emite alerta de risco de morte no DFAviso indica que termômetros registrarão temperaturas 5°C acima da média ao longo dos próximos diasVida & EstiloNão consegue dormir de tanto calor? Veja 7 truques para resolver o problemaTenha noites tranquilas e confortáveis mesmo em tempos de altas temperaturasA orientação é que o trabalho para distribuição de água e instalação de bebedouros seja feito em parceria com a Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb).O Distrito Federal e outras localidades do Centro-Oeste enfrentam forte calor. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta, que vale até as 23h59 desta sexta-feira (9/10), de “grande perigo” para os moradores dessa região.Segundo o Inmet, com a onda de calor forte, cresce o risco de morte por hipertermia, que é a elevação e manutenção das temperaturas do corpo a patamares que podem comprometer ou colapsar o metabolismo.No domingo (4/10), os termômetros registraram 36,7º C. E a previsão para os próximos dias não é otimista: a temperatura pode ficar 5ºC acima da média.VidaA DPDF assinalou ter plena ciência de que existe fornecimento de água potável e de alimentos nos pontos de assistência social destinados às pessoas em situação de rua, o Centro POP. O problema, contudo, é que esse grupo precisa andar distâncias consideráveis a pé, “sob forte exposição solar, sem qualquer tipo de proteção”.Segundo o órgão, é necessária a adoção das recomendações e orientações para garantir dignidade, saúde e vida.“Nessa esteira, diante do aviso de risco de morte (hipertermia) decorrente da onda de calor que está afligindo a Região Centro-Oeste do país, mostra-se desarrazoado e desumano obrigar o mencionado grupo a buscar os centros de acolhimento para a satisfação de direito tão basilar como o acesso a água”, assinalou a DPDF.Confira, na íntegra, a recomendação:Defensoria Pública do DF re… by MetropolesO que dizemA Caesb informou à coluna que “não trabalha com bebedouros públicos”. A reportagem entrou em contato com a Sedes, mas não obteve retorno até a publicação desta matéria. O espaço permanece aberto para eventuais manifestações.Onda de calor no DFO Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta de grande perigoReproduçao/InmetOnda de calor no DF InmetO Centro-Oeste do Brasil enfrenta onda de calorReprodução/InmetCom calor de quase 31ºC, brasilienses saem para acompanhar o pôr do solA temperatura no Distrito Federal chegou a 36,7ºC Hugo Barreto/Metropolescalor seca brasilia baixa humidade5Os termômetros podem bater a casa dos 38º CIgo Estrela/Metrópolescalor seca brasilia baixa humidade7Caso aconteça, será o novo recorde do anoIgo Estrela/Metrópoles0

Fonte: Metropoles