Não se deve fazer depósito antecipado para contratar empréstimos

Uma vez identificada a necessidade de se obter um empréstimo, é preciso tomar uma série de cuidados antes de fechar negócio. É essencial se certificar de que a empresa por trás daquela oferta de crédito é, de fato, confiável. Um dos fatores que podem e devem gerar desconfiança é, justamente, o pedido de depósito antecipado para contratar o empréstimo – embora esta seja uma prática comum em algumas empresas, é ilegal e deve ser denunciada, já que evidencia fraude ou golpe.Contratar crédito somente de empresas sérias é um ponto importantíssimo e, para auxiliar na escolha, tem-se abaixo uma lista que reúne algumas dicas que podem ser seguidas na hora de conferir se um negócio é ou não confiável:1. Checar as credenciais: este é um passo fundamental, porém igualmente negligenciado. É imprescindível checar as informações da empresa por meio da qual se pretende obter um empréstimo, como é o caso da pesquisa no Banco Central e da conferência de eventual certificação emitida pela Associação Nacional das Empresas Promotoras de Crédito e Correspondentes no País, a Aneps.2. Analisar as pontuações da empresa em sites de reclamações: há sites especializados em reunir comentários e reclamações de clientes das mais diversas empresas, atribuindo a estas uma nota que demonstra o nível de confiabilidade daquele negócio perante o mercado consumidor.3. Desconfiar de propostas extremamente vantajosas: é indispensável ser racional ao realizar uma transação financeira, seja ela qual for, mas, principalmente, quando se trata de empréstimo. Propostas que apresentam vantagens extremamente desproporcionais aos possíveis contratantes devem gerar desconfiança logo no início, já que muito provavelmente não passam de um chamariz para golpes.4. Desconfiar de propostas recebidas sem prévio pedido: é comum que empresas não idôneas se utilizem de meios como e-mail, aplicativos de mensagens instantâneas e redes sociais para enviar a proposta fraudulenta. Na maioria das vezes, isso acontece sem que a pessoa tenha, algum dia, sequer ouvido falar naquela instituição ou mesmo tenha solicitado uma cotação de empréstimo.5. Desconfiar de empresas que cobram taxas para realizar a análise de crédito: nenhuma empresa pode solicitar taxa para analisar o perfil de alguém no mercado financeiro, a fim de definir se o crédito será ou não concedido. Mais do que isso: nenhum valor deve ser pago na tentativa de se obter um empréstimo. Conforme já dito, qualquer depósito prévio é ilegal e configura fraude.6. Desconfiar de empresas ou corretores que solicitem dados ou informações pessoais estranhos ao procedimento: o maior exemplo aqui é o pedido de número de algum cartão, seja de débito ou de crédito, seguido da apresentação da senha. Eis uma nítida situação de aplicação de golpe que precisa ser urgentemente denunciada.7. Certificar-se de que está tratando com um corresponde autorizado: também é comum que criminosos se passem por corretores de algumas empresas conhecidas no mercado financeiro para aplicar golpes. A ideia aqui é se aproveitar da confiança que o nome da respectiva empresa já criou perante os consumidores. Os contatos normalmente acontecem por e-mail, ligação telefônica, mensagens ou redes sociais, exatamente como fora explicitado na dica de número quatro. Para evitar cair nesta armadilha, convém, antes de trocar qualquer informação, entrar em contato com a empresa e descrever o nome utilizado pelo eventual corretor, o número de matrícula utilizado (se houver) e a forma de abordagem por ele utilizada.BulllaO Bullla possibilita a obtenção de empréstimo entre pessoas físicas. O crédito é rápido, fácil, 100% online e sem burocracia, além de oferecer baixas taxas de juros. O Bullla é uma fintech autorizada pelo Banco Central e não cobra nenhuma taxa de liberação de empréstimo.Mais informações em https://www.bullla.com.br/Website: https://www.bullla.com.br/

Fonte: Metropoles