Após 59 dias internado com Covid-19, jornalista Jorge Eduardo recebe alta

O jornalista Jorge Eduardo Antunes recebeu alta nesta quinta-feira (8/10), após permanecer 59 dias internado no Hospital Santa Helena, na Asa Norte, em decorrência de complicações da Covid-19. Ex-editor-chefe do Jornal de Brasília, Jorginho, como é conhecido, teve o quadro agravado por uma dengue hemorrágica e passou pelo menos um mês na unidade de terapia intensiva (UTI), onde chegou a fazer uso de suporte respiratório.A liberação médica para voltar para a casa era contada em minutos pelo apresentador do programa Ponto e Vírgula, da Rádio JK. Na manhã desta quinta, Jorge Eduardo publicou uma foto sorridente em seu perfil no Facebook com a seguinte frase: “Alta hospitalar concedida. Em instantes, os filmes da saída do Santa Helena e da chegada em casa após 59 dias internado”, brincou.Dito e feito: por volta das 13h30, o jornalista incluiu outra publicação. Desta vez, um filme emocionante, para registrar a saída definitiva da unidade hospitalar e a plena recuperação médica do Sars-Cov-2.“Agradeço a Deus pelo milagre. A parentes e amigos pelas orações, correntes, trabalhos e etc. E a equipe do Santa Helena, pela competência no meu tratamento. Agora vem aí um novo Jorge”, escreveu na legenda.Veja o vídeo: Mais sobre o assuntoJanela IndiscretaInternado com Covid-19, jornalista do DF desabafa: “Guerra contra a morte vencida até aqui”Ex-editor-chefe do Jornal de Brasília, Jorge Eduardo está internado há mais de 40 dias após apresentar o quadro mais grave da doençaGrande AngularJornalista Jorge Eduardo Antunes está na UTI em tratamento contra Covid-19Os próximos dois dias serão fundamentais para avaliar a reação do jornalista. Ele está com o pulmão comprometido“Use a máscara”Semanas antes de deixar o hospital, Jorge Eduardo passou a compartilhar vídeos e textos relatando como estava enfrentando e se reestabelecendo da doença que já matou mais de três mil mortos apenas no Distrito Federal.  Com um tom de emocionado, o jornalista desabafou:“A gente acha que a Covid-19 é um processo como a gripe: faz o ciclo, vem a febre, você se trata e vai em frente. Só que não é bem assim. Em algumas pessoas, a Covid vem e larga um débito futuro. Eu desaprendi coisas como mastigar, andar, respirar corretamente e você precisa reaprender tudo. Nesta semana, consegui evoluir e chegar a comer sozinho, mas para isso você precisa fazer um exercício doloroso e humilhante de aprendizado. No final, você faz porque precisa fazer”, relatou.Em seguida, ele acrescentou: “Sempre eu dou esse aviso: use a máscara o tempo todo. Evite lugares cheios, evite aglomerações. Quando eu voltar para a vida, eu vou evitar isso tudo de novo, porque eu não sei se vou pegar de novo Covid. E olha, quando ela faz o estrago que ela fez comigo, meu irmão, minha irmã, a coisa é feia”.Vida longa ao Jorge!

Fonte: Metropoles