Ciro chama Bolsonaro de “picareta profissional” após fala sobre Lava Jato

Após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmar que “não tem mais corrupção no governo“, o ex-governador do Ceará e candidato à presidência em 2018, Ciro Gomes (PDT-CE), partiu para o ataque.Em publicação feita nesta quinta-feira (8/10), o pedetista chamou Bolsonaro de “picareta profissional”. Na postagem, Ciro diz ter “nojo” da declaração do chefe do Executivo.“Não tem corrupção no governo”, disse Bolsonaro. E os R$ 89 mil que o Queiroz depositou na conta da primeira-dama? Cadê os R$ 7,5 milhões doados para os testes de Covid-19? E o desmonte da Petrobras? Pense num picareta profissional! Que nojo”, publicou o ex-ministro.Veja a publicação: “Não tem corrupção no governo”, disse Bolsonaro. E os R$ 89 mil que o Queiroz depositou na conta da primeira-dama? Cadê os R$ 7,5 milhões doados para os testes de Covid-19? E o desmonte da Petrobras? Pense num picareta profissional! Que nojo! https://t.co/crceyCW3vc— Ciro Gomes (@cirogomes) October 8, 2020A declaração de Bolsonaro foi dada nessa quarta (7/10) durante o lançamento do programa Voo Simples. Em discurso, o presidente defendeu que tem “orgulho e satisfação” em dizer à imprensa que “eu não quero acabar com a Lava Jato, eu acabei com a Lava Jato, porque não tem mais corrupção no governo”.Mais sobre o assuntoBrasilBolsonaro: “Acabei com a Lava Jato porque não tem mais corrupção no governo”Presidente falou ao lançar programa de desburocratização do setor aéreo, que prevê fim do prazo de validade da habilitação dos pilotosPolíticaJustiça determina penhora de imóvel de Ciro Gomes como indenização a CollorEm entrevista há 21 anos o ex-ministro e ex-governador do Ceará chamou o ex-presidente de “cheirador de cocaína” e “playboy safado”PolíticaVou trabalhar para prender clã Bolsonaro quando for presidente, diz CiroEx-presidenciável culpou o atual chefe do Executivo pelas mais de 95 mil mortes provocadas pela Covid-19O programa lançado pelo governo federal tem o objetivo de desburocratizar o setor aéreo e reduzir custos para empresas e trabalhadores. As empresas aéreas estão entre as mais afetadas pela crise econômica que veio no rastro da pandemia de coronavírus.Ciro-Gomes-no-Roda-VivaPublicação foi feita após declaração do presidenteIgo Estrela/MetrópolesCiro Gomes em entrevista ao Roda VivaInicialmente, Justiça instituiu pagamento de R$ 400 milIgo Estrela/MetrópolesCiro-GomesRecentemente, Ciro Gomes foi condenado a indenizar CollorreproduçãoCerimônia de posse no Senado, Ciro Gomes (PDT-SP) e Roberto Jeferson (PTB – RJ)Na ocasião, ele teria chamado Collor de “cheirador de cocaína”Michael Melo / Metrópoles0

Fonte: Metropoles