PCDF diz que não há previsão para provas do concurso de agentes e escrivães

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) informou nesta sexta-feira (16/10) que ainda não há previsão para que a corporação autorize a data de realização das provas do concurso para agentes e escrivães. O certame foi cancelado em 14 de setembro, devido à pandemia de Covid-19. Mais de 100 mil candidatos pretendem disputar as 750 vagas.“Informamos que, em que pese o maior interesse da PCDF na realização e conclusão de ambos os certames dentro do menor tempo possível, tendo em vista a necessidade de recomposição dos quadros de agente de polícia e escrivão de polícia, ainda não há previsão de nova data para aplicação das provas objetivas e subjetivas de ambos os certames, considerando-se a imprevisibilidade da evolução da curva de contágio por Covid-19 no Distrito Federal”, diz trecho de comunicado à imprensa encaminhado pela direção-geral e a Escola Superior da Polícia Civil (ESPC).“Dessa forma, tão logo seja possível e seguro a aplicação das provas, novas datas serão tornadas públicas por intermédio do DODF e no site do Cebraspe”, completou o texto.Apenas para o cargo de agente da PCDF foram mais de 88 mil inscrições para 450 vagas. Já para o cargo de escrivão, com oferta de 300 postos de trabalho, se inscreveram mais de 52 mil candidatos. Nesse caso, serão 225 oportunidades abertas para concorrência ampla.Mais sobre o assuntoJustiçaJustiça pede que GDF explique suspensão de concurso da Polícia Civil do DFPara o TJDFT, justificativa de risco de contágio seria “absolutamente legítima e razoável, se não fosse a conduta dos gestores”SuspensãoEm 14 de setembro, a PCDF anunciou o cancelamento das provas da seleção pública, sem divulgar nova data para realização do certame.De acordo com o diretor-geral da PCDF, delegado Robson Cândido, o exame tem abrangência nacional, com candidatos de quase todas as unidades federativas inscritos.“Por conta disso, em conversa com os organizadores do concurso, decidimos suspender as provas, sem prazo para a remarcação, em razão da pandemia provocada pelo novo coronavírus. Tão logo haja soluções para a questão sanitária, a nova data será informada”, disse.Após a decisão, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) intimou o Executivo local e a Polícia Civil a darem explicações sobre a suspensão do concurso para agentes e escrivães da corporação. A manifestação resultou de ação popular com pedido de liminar interposto por um candidato.O magistrado pediu também que o GDF e a Diretoria da Escola Superior da PCDF apresentassem relatório técnico-sanitário capaz de evidenciar a impossibilidade de realização da prova por questões de segurança sanitária.

Fonte: Metropoles