SpaceX testa pela primeira vez protótipo da Starship com três propulsores

A SpaceX testou na noite desta terça-feira (20), pela primeira vez, um protótipo de Starship equipado com três propulsores Raptor. O breve teste, conhecido como “disparo estático”, é parte dos preparativos para um voo de grande altitude.Starship SN8 STATIC FIRE!! The first-ever triple Raptor Static Fire!Mary (@BocaChicaGal) documenting history again!âž¡ï¸Âhttps://t.co/UGPoVVF5dt pic.twitter.com/NzCimSNp9O— Chris B – NSF (@NASASpaceflight) October 20, 2020Veja também: Microsoft e SpaceX se unem para levar tecnologia Azure ao espaçoBlue Origin quebra recorde da SpaceXSondas Cargo e Crew Dragon, da SpaceX, podem se encontrar em órbita

O protótipo ainda não está completo: no momento não é muito mais do que tanques de combustível e os três motores. Mas segundo Elon Musk, fundador e CEO da SpaceX, após os testes a empresa irá colocar um “nariz” e outras superfícies aerodinâmicas no protótipo.Data from 3 engine Starship static fire this morning looks good. Proceeding with nosecone mate.— Elon Musk (@elonmusk) October 20, 2020

Os dois protótipos que já voaram, SN5 e SN6, foram limitados a 150 metros de altura. A SN8, entretanto, deve chegar a 18 km de altura. Ainda assim, não é o bastante para atingir o espaço, que oficialmente “começa” na “Linha Karmann”, a 100 km.De olho em MarteA Starship é crucial para os planos da SpaceX de colonizar Marte, construindo no planeta uma cidade com 1 milhão de habitantes até 2050. Para isso, a SpaceX teria de construir 100 Starships por ano, num total de mil naves ao longo de 10 anos, e fazer três lançamentos diários, cada um transportando mais de 100 toneladas, num total de 100 mil toneladas/ano. Isso seria feito cada vez que a Terra e Marte ficarem mais próximos, o que acontece uma vez a cada 26 meses.

Além disso, a SpaceX tem planos para usar a Starship e o foguete Falcon Super Heavy em outros empreendimentos, como o transporte de astronautas e materiais até a Lua, o turismo orbital e o lançamento de satélites, substituindo os atuais foguetes Falcon 9 e Falcon Heavy.Fonte: Space.com. Foto: SpaceX / CC-BY-NC 2.0

 

Fonte: OlharDigital