Rede de fast-food dos EUA agora tem robôs para fritar lanches

A rede americana de fast-food White Castle anunciou que vai automatizar parte da cozinha de seus restaurantes. O plano se acelerou com a chegada da pandemia do coronavírus.Veja também: Casas inteligentes: cresce a automação residencial no BrasilEmpresa oferece 100 bolsas de estudo gratuitas para curso de Automação RobóticaEmpresa de automação de carros quer implementar IA em satélitesAndroid 11 tem acesso rápido a pagamentos e automação doméstica

A produção de alimentos da rede receberá um modelo de Robot-in-a-Rail (ROAR), que passará a controlar a seção de alimentos fritos em óleo quente, como batatas fritas, por exemplo. Este sistema tem como grande forte sua mobilidade, que consegue criar tarefas diferentes estações de trabalhos distintas.

Este modelo tende a tornar a produção mais rápida e menos custosa ao White Castle. No entanto, não é por esses motivos que a empresa anuncia ter decidido pela implementação de um sistema automatizado. Pelo contrário, a empresa anunciou que o motivo principal da decisão foi as necessidades de distanciamento social durante a pandemia.Produção de alimentos fritos no White Castle passará a ser feita por robôs. Foto: rblfmr/ShutterstockIsto teria levado os gestores da rede a decidir por acelerar um plano de automação da cozinha, começando pela área de frituras da produção. O modelo utilizado será o Flippy ROAR, que também possui ferramentas de inteligência artifical para aprimorar seu processo de trabalho.

Para a CEO do White Castle, Lisa Ingram, a implementação auxilia também no trabalho da equipe de funcionários, tanto na produção quanto no atendimento. “Inteligência artificial e automação são áreas que a White Castle deseja experimentar para otimizar nossas operações e fornecer um ambiente de trabalho melhor para os membros de nossa equipe”, afirma.A executiva também ressalta que a produção como um todo deve sair beneficiada pela automação de processos. “Acreditamos que tecnologias como Flippy ROAR podem melhorar o atendimento ao cliente e a operação da cozinha. Este piloto está nos colocando nesse caminho – e não poderíamos estar mais satisfeitos em continuar nosso trabalho com a Miso Robotics e abrir caminho para uma maior adoção de tecnologia de ponta tecnologia na indústria de fast-food.”, completa.Fonte: ZDNet

 

Fonte: OlharDigital