1.7 C
Munique

10779 Declaracoes Do Imposto De Renda Devem Comecar No Dia 2 De Marco

Leitura obrigatória



Home › Notícias › Cidade › Declarações do Imposto de Renda devem começar no dia 2 de março  
Declarações do Imposto de Renda devem começar no dia 2 de março



Compartilhe:
Tamanho do texto: AAAAAA
Publicado em 09/02/2015 às 10h00Da Redação – [email protected]
Novo aplicativo da Receita Federal permite inserção de dados durante todo ano
Eduardo Turati

*

Adriana Brumer Lourencini

[email protected]



A partir de 2 de março irá começar o período para entrega da Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda (DIRPF), exercício 2015, ano base 2014. Apesar da Receita Federal ainda não ter liberado o programa para a entrega, os dados para elaborar a DIRPF já foram divulgados, e os contribuintes já podem se preparar e separar os documentos necessários.



O quanto antes for feita a Declaração, mais vantagens o contribuinte tem. “Além de poder receber a restituição já nos primeiros lotes, quem entrega o material com antecedência terá tempo para resolver qualquer problema que possa surgir, evitando ter de fazer a declaração retificadora após o prazo de entrega”, explica Sergio Baptista Ferreira, contador da Justus Contabilidade.



A maior novidade para este ano é o aplicativo disponibilizado pela Receita Federal, através do qual o contribuinte pode elaborar um rascunho da declaração IRPF 2015. Dessa forma, ele pode inserir as informações tributárias que já possui. “Com o aplicativo, a declaração pode ser preenchida com os lançamentos conforme os fatos forem ocorrendo”, aponta Sergio. Aqueles que gostam de se anteceder, já podem fazer a simulação do preenchimento do programa gerador da declaração (PGD IRPF 2015), que será liberado aos contribuintes somente em março de 2015. Sergio lembra também que as informações do rascunho poderão ser utilizadas para a declaração neste ano, através da importação dos dados.



Com o novo APP IRPF, a instalação do aplicativo da Receita Federal pode ser feita em microcomputadores ou dispositivos móveis, como smartphones e tablets. A tecnologia permite que a declaração seja feita durante o ano, e assim, o contribuinte poderá ter uma prévia sobre qual o melhor tipo de declaração a ser enviada (simples ou detalhada), assim como os dados a serem inseridos.



Quem deve declarar:



– Contribuintes que receberam rendimentos tributáveis (em 2014) superiores a R$ 26.816,55;

– Atividade rural: aqueles que obtiveram receita bruta superior a R$ 134.082,75;

– Quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil;

– Quem teve a posse ou a propriedade de bens ou direitos, em 31/12/14, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil.



Sergio Ferreira cita ainda um dos principais erros cometidos pelos contribuintes na hora de fazer a declaração, que é o lançamento de valores na ficha de rendimentos tributáveis diferentes daqueles relacionados nos informes de rendimento (rendimento tributável, imposto retido etc.).



Para aqueles que pretendem deixar a declaração nas mãos do contador, Sergio alerta que o prazo é de dois dias, no caso da Declaração simples. “Se for mais complexa, com vários rendimentos e dependentes, a documentação dever ser entregue (em ordem), pelo menos 15 dias antes do prazo final da entrega. Se deixou para a última hora, o melhor é enviar do jeito que está, mesmo com dados faltantes. Assim, ficará livre da multa e mais tarde terá tempo para fazer a Declaração retificadora com tranquilidade”, orienta o contador.



Para baixar os aplicativos de rascunho da declaração e outras informações, acesse o site da Receita www.receita.fazenda.gov.br

Compartilhe:
Tamanho do texto: AAAAAA




Comentários (0)

- Advertisement -spot_img

Mais artigos

- Advertisement -spot_img

Último artigo