18.6 C
Munique

10778 Novo Reajuste Chega A Indaiatuba Em Outubro

Leitura obrigatória



HomeNotícias › Cidade › Novo reajuste chega a Indaiatuba em outubro  
Novo reajuste chega a Indaiatuba em outubro



Compartilhe:
Tamanho do texto: AAAAAA
Publicado em 09/02/2015 às 09h55Mariana Corrér – [email protected]
Valor fica 45% maior; taxa cobrada pelas bandeiras, porém, ficará mais cara em março
Eduardo Turati

*

Mariana Corrér

[email protected]



A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou novo reajuste para as tarifas de energia. O aumento, que será de 45%, em média, não chegará a Indaiatuba antes de outubro.



Em outras cidades da região, a conta ficará mais alta a partir de 8 de abril. Aqui, os valores serão mantidos pela CPFL Piratininga, responsável pela distribuição no município. A companhia explica, por meio de sua assessoria de imprensa, que o reajuste segue a data de aniversário da concessão e que o da empresa em questão é somente em outubro.



A princípio, são seis distribuidoras afetadas. Na média, incluindo todos os consumidores, como residências, indústrias e comércios, o aumento será de 45,7%.



Na tarde de quinta-feira, dia 5, ficou decidido que as bandeiras serão reajustadas em março. A vermelha passa de R$ 3 para R$ 5,50, e a amarela passa de R$ 1,50 para R$ 2,50.



Painel



Para geração de energia, a Secretaria Municipal de Urbanismo e do Meio Ambiente instalará um painel solar fotovoltaico (transforma luz solar em voltagem de energia) no Parque Ecológico. A previsão é de que os painéis entrem em funcionamento no prazo máximo de dois meses.



Os trabalhos de preparação da área, que fica ao lado da Pista de Skate, no Jardim Esplanada II, foram iniciados nesta semana. O sistema tem capacidade para produzir até 2 mil KWh por mês, o que é suficiente para abastecer entre 200 e 400 lâmpadas pelo mesmo período, dependendo da potência.



Esse é um módulo experimental e deverão ser instalados novos painéis em outros pontos do Parque Ecológico. Segundo o secretário de Urbanismo, José Carlos Selone, a área de aproximadamente 130 metros quadrados foi escolhida depois de um estudo que constatou maior incidência solar no local. “A energia que será gerada vai variar de acordo com os meses do ano em função da incidência solar e a geração excedente em um mês de maior incidência solar compensará os meses de menor geração”, explica.



O projeto e instalação do sistema de geração de energia fotovoltaico será conectado à rede de fornecimento de energia elétrica administrada em Indaiatuba pela empresa CPFL Piratininga. “O equipamento tem um relógio que mede a produção de energia e é com base nesse registro que teremos o desconto na conta de energia mensal da Prefeitura”, completa o secretário.

Foram investidos R$ 150 mil na instalação do equipamento. “Dessa forma o município gera economia de energia e contribui para amenizar o problema da crise energética pela qual estamos passando”, justifica.



Os painéis solares fotovoltaicos são dispositivos utilizados para converter a energia da luz do sol em energia elétrica. Além do benefício ambiental do sistema, uma vez que a energia solar não polui durante seu uso, o sistema apresenta também a vantagem econômica.



Em termos de produção de eletricidade, os painéis fotovoltaicos devolvem a energia empregue na sua construção em poucos anos, e emitem cerca de 20% menos CO2 para a mesma quantidade de eletricidade produzida em uma central térmica convencional.

Compartilhe:
Tamanho do texto: AAAAAA




Comentários (0)

- Advertisement -spot_img

Mais artigos

- Advertisement -spot_img

Último artigo