22.2 C
Munich

30 Cinquenta Pessoas Vao A Passeata Contra Violencia

Must read

Home Notícias Cidade Cinquenta pessoas vão à passeata contra violência

Primeiro Caderno

  • Charge
  • Cidade
  • Dropes
  • “Ekos” do Santuário
  • Em pauta
  • Espaço do leitor
  • Esportes
  • Filatelia
  • Imagem da Cidade
  • Manchetes
  • Pinceladas
  • Polícia
  • Serviços
  • Súmula
  • Você Sabia

Caderno B

  • Agenda
  • Almanaque
  • Cinema
  • Horóscopo
  • Lazer e Cultura
  • Livros
  • No Divã
  • Resumo de Novelas
  • Sílvia em Revista
  • Social

Classificados

  • Páginas Online
  • Anuncie
  • Caderno Imobiliário

Cinquenta pessoas vão à passeata contra violência
Grupo percorreu principais ruas do Centro e foi até o Cemitério Jardim Memorial
Tamanho do texto: AAAAAA
Publicado em 13/04/2010 às 19h08Rodrigo Gatti – [email protected] 
Estudantes percorreram as principais vias da cidade na tarde de sábado para pedir por mais segurança

Mauro MotozonoEstudantes percorreram as principais vias da cidade na tarde de sábado para pedir por mais segurança

Cerca de 50 alunos da Escola Estadual Dom José de Camargo Barros, indignados com a situação da segurança na cidade, realizaram no último sábado, dia 10, uma passeata pedindo segurança em Indaiatuba. Os manifestantes, empunhando cartazes com dizeres contra a violência, começaram a passeata por volta das 12h e saíram da frente da escola, percorrendo as principais ruas do Centro e terminando o movimento no Cemitério Jardim Memorial.



O estopim para a realização da passeata foi a morte da gerente Eunice Teresinha Silvério de Almeida, ocorrida na noite da última quarta-feira, dia 7, em frente à escola. Eunice, que também era proprietária do Lar do Idoso, foi assassinada a golpes de faca pelo ex-marido, o motoboy Corinto Barbosa de Almeida, mais conhecido por “Alemão”, enquanto esperava a saída dos três filhos que estudavam na escola.



A gerente, com uma faca cravada no braço direito, chegou a ser socorrida pela Unidade de Resgate do Corpo de Bombeiros e levada ao pronto-socorro do Hospital Augusto de Oliveira Camargo, mas não resistiu aos ferimentos e morreu momentos após dar entrada na unidade.



O autor do homicídio foi preso em flagrante pela Guarda Municipal e escoltado à Cadeia do 2º Distrito Policial do São Bernardo, em Campinas, de onde, após triagem, foi transferido ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Hortolândia, até a manifestação da Justiça.

Tamanho do texto: AAAAAA

Comentários (2)

Mais comentáriosNenhum Comentário
Deixe seu comentário




 
- Advertisement -spot_img

More articles

- Advertisement -spot_img

Latest article