22.2 C
Munich

10041 Coluna Silvia Em Revista 23 De Agosto De 2014

Must read



Home › Notícias › Silvia em Revista › Coluna Silvia em Revista – 23 de agosto de 2014  
Coluna Silvia em Revista – 23 de agosto de 2014



Compartilhe:
Tamanho do texto: AAAAAA
Atualizado em 28/08/2014 às 17h27Publicado em 28/08/2014 às 17h23Silvia Bolívar – [email protected]
Vendaval

Os ventos e a chuva de domingo causaram apreensão em muita gente. Temiam a repetição do tornado, que abalou a cidade em 2004. E tinham razão, porque houve dias de calor atípico para a época, assim como naquele ano. Por sorte não veio o tornado, mesmo assim alguns bairros foram bem afetados.

A quantidade de chuva não foi suficiente para melhorar a situação das represas particulares, que perdem água com a seca e o calor diurno.



Abdelmassih

A Justiça deu habeas corpus para o médico Roger Abdelmassih e ele aproveitou para sumir. Demorou quase quatro anos, mas, enfim, ele voltou ao Brasil para cumprir mais de 200 anos por crimes de estupro contra, pelo menos, cerca de 40 pacientes.

O horror, se é que pode haver mais, é que muitas das inseminações (caríssimas) realizadas em sua clínica não tinham o sêmen do marido (ou pai da futura criança) e sim dele próprio.



Água do Jundiaí

Muitos leitores ligaram, escreveram ou falaram comigo nas ruas. Não concordam que o Rio Jundiaí esteja limpo, podendo suas águas ser usadas depois de tratamento do Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) de Indaiatuba. Entre a argumentação está a dificuldade em eliminar os metais pesados lançados no rio por indústrias de cidades vizinhas.

A coluna se baseou no release enviado pela Prefeitura no qual consta laudo da Cetesb, órgão do Estado que atesta a qualidade da água e meio ambiente.

De fato, o Jundiaí tinha um caldo preto e de mau cheiro em vez de água. Mas há mais de dez anos intervenções foram feitas pelo Estado e prefeituras para tornar o rio vivo. Hoje já deu uma boa melhorada. Se o Saae garante a potabilidade, quem sou eu para duvidar?



Leite adulterado,

de novo

Essa gente que faz isso com leite deveria ficar presa por, pelo menos, 20 anos. Nossos filhos tomaram leite com formol? Com água oxigenada? Com urina de vaca?

A toda hora surgem notícias de adulteração de leite e não dá em nada. Precisam criar leis severas e bastante punitivas para impedir que crimes como esses nunca mais aconteçam.



Luto

A semana foi marcada pelo falecimento de duas pessoas históricas da cidade, José Luis Sigrist e Maria José Martinhão.

Sigrist era um dos pilares da colônia suíça de Helvetia e professor do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp. Era apaixonado pela história da vinda dos suíços para o Brasil em meados de 1850.

São duas perdas lamentáveis. A história de Indaiatuba fica defasada com a perda desses dois pilares. Esta colunista gostava muito dos dois. Maria José foi professora querida de meus filhos. Sigrist foi fundamental para que eu entendesse o desafio vivido pelos pioneiros suíços num país tropical. Certamente Maria José e José Luiz virarão nomes de ruas ou avenidas da cidade numa justíssima homenagem.

Maria José foi professora de alunos da rede pública e privada. Deixou alunos saudosos, como Mauricio Wolf Borelli, que teceu homenagem em formas de belas frases, que publico aqui.

“Nesta terça-feira recebi uma notícia que partiu meus sentimentos: Dona Maria José Martinhão nos deixou… Mas como pode?

Aquela imponente professora que todas as sextas-feiras nos conduzia ao pátio da Escola Enéas para juntos cantarmos o Hino Nacional.

O tempo passou e eu também me tornei um professor, e melhor, amigo de Dona Maria José, que sempre me cumprimentava pela nobre profissão que segui.

Nestes últimos anos, tive o privilégio de visita- lá e com a alegria, de sempre, me recebia. Que terça-feira mais triste. Minha amiga partiu e eu não pude dizer adeus.

Vá com Deus minha cara professora.

Nunca perca a oportunidade de dizer a uma pessoa o quanto a admira!”



Horário eleitoral

Todo mundo surfou na morte de Eduardo Campos. Os adversários disseram ser amigos do antigo rival, impondo a nós um esquecimento das alfinetadas que deram nele dias antes de sua morte.

Também candidatos ao Congresso e Assembleia Legislativa usam e abusam do “amor” aos animais. Muitos garantem que sempre foram protetores dos animais. Como assim, de repente?! Dos que concorrem a deputado federal ou estadual poucos são amigos dos animais de verdade. Bem poucos.





Horário eleitoral – Figuras

Cada coisa que aparece nesse horário obrigatório. E muitos desses palhaços podem ser eleitos, como foi o Tiririca, que tenta a reeleição. Na terça, a propaganda dele imitava o Roberto Carlos numa paródia de “eu voltei” e “Friboi”. Será que o “cricri” Rei concordou com isso? Autorizou?



Horário eleitoral – Criminalidade

Como muita gente não aguenta mais a bandidagem, esse é um assunto que tem estado presente nas promessas de candidatos. Seguindo a onda de 70% da população que quer baixar a menoridade penal, candidatos a governador situados mais à direita garantem tratamento diferenciado a menores criminosos. Mas como? Precisam mudar a Constituição antes disso.



Criança

A Associação Beneficente Irmã Dulce (Abid) inaugurou na terça as novas instalações do projeto Criança Indaiatuba Feliz – Espaço Léo. No local acontecem aulas de reforço para crianças de 6 a 8 anos de idade no contraturno escolar. Em breve também, haverá atividades extracurriculares como informática, esporte, artesanato, música, entre outras.

A proposta do projeto, segundo a presidente da instituição, Alice Caretta, é também, em uma segunda etapa, desenvolver atividades que permitam o envolvimento das famílias.

A Abid é uma entidade séria e merece aplausos pelo trabalho realizado.



DivulgaçãoNa ocasião estiveram presentes: Elisa Faccin (Artista Plástica e Júri de Premiação), Moacir Torres (Cartunista e Organizador) e Denise Yonamine (Fundação Pró-Memória)

Prêmio

O cartunista Moacir Torres, criador da Turma do Gabi, tem feito eventos e concursos culturais na cidade. No mais recente – o 8º Concurso Cultural da Turma do Gabi – Desenho de Indaiatuba – SP – teve participação de crianças e jovens de várias cidades. Uma das ganhadoras é Raphaela Carnaúba de 14 anos, moradora de Indaiatuba (SP). Ela recebeu um tablete como premiação.

Compartilhe:
Tamanho do texto: AAAAAA




Comentários (0)

- Advertisement -spot_img

More articles

- Advertisement -spot_img

Latest article