17.1 C
Munique

10395 Em Pauta 11 De Outubro De 2014

Leitura obrigatória



Home › Notícias › Em Pauta › Em Pauta – 11 de outubro de 2014  
Em Pauta – 11 de outubro de 2014



Compartilhe:
Tamanho do texto: AAAAAA
Publicado em 24/10/2014 às 15h28Mariana Corrér – [email protected]
*

Por Mariana Corrér

[email protected]



Reunião

O presidente da Câmara, Luiz Alberto Pereira, o Cebolinha (PMDB), se reuniu, no dia 7 de outubro, com o gerente regional da Empresa Municipal de Transportes Urbanos de Campinas (EMTU-Campinas), Edson Thomaz Zilião, e outros representantes. O encontro nasceu das constantes reclamações dos usuários do sistema, que registra cerca de 4 mil passageiros todos os dias.



Moção

Uma moção assinada pelo vereador e líder do governo, Maurício Baroni (PMDB), que não chegou a ser apresentada no plenário da Câmara – a pedido do presidente – até que esse diálogo acontecesse, também motivou o encontro – o deputado estadual Rogério Nogueira (DEM), apresentou moção de repúdio semelhante na Assembleia Legislativa, em São Paulo.



Aumento

Zilião disse que as reclamações passaram de uma média de quatro a cinco ao mês para 25 em setembro. “A EMTU analisou o aumento e identificou uma mudança na tabela de horários, gerando atrasos. A mudança foi feita pela Bonavita sem comunicação à EMTU, que, diante dos fatos, notificou a operadora para que voltasse ao horário antigo”, garantiu.



Soluções

A solução, segundo avaliação do gerente, ocorrerá quando for construído um anexo ao atual terminal Rodoviário de Campinas para o desembarque de 100% das linhas que vêm de outros municípios da região. “Por enquanto, qualquer solução será apenas paliativa”. Quanto aos incidentes atuais, ele afirma que a empresa fará uma análise em Campinas, como a que foi feita em Indaiatuba. “Vamos investigar a outra ponta, identificar o que está ocorrendo e apontar as soluções”, conclui Zilião.



Eleições

A equipe de limpeza da Secretaria Municipal de Urbanismo e do Meio Ambiente iniciou, no dia 4 de outubro, a limpeza das ruas no entorno dos colégios eleitorais para retirar as verdadeiras “montanhas” de lixo acumulado. Foram retiradas três toneladas de lixo. A limpeza envolveu a varrição das ruas e a coleta dos papéis que ficaram presos nas gramas e arbustos dos canteiros e das praças. A limpeza prévia atendeu pedido da Justiça Eleitoral e reduziu o volume absurdo de “santinhos” jogados nas portas das escolas utilizadas para a eleição. Até a madrugada do dia 5 foi retirada uma tonelada de ‘santinhos’ e toda a papelada é reciclada pela Semurb.

Compartilhe:
Tamanho do texto: AAAAAA




Comentários (0)

- Advertisement -spot_img

Mais artigos

- Advertisement -spot_img

Último artigo