3.1 C
Munique

10847 Casarao Recebe Mostra De Cinema E Direitos Humanos

Leitura obrigatória



Home › Notícias › Cultura e Lazer › Casarão recebe Mostra de Cinema e Direitos Humanos  
Casarão recebe Mostra de Cinema e Direitos Humanos



Compartilhe:
Tamanho do texto: AAAAAA
Publicado em 04/03/2015 às 10h36Fábio Alexandre – [email protected]
Giuliano Miranda – SCS/PMI

*

Fábio Alexandre

[email protected]



A Fundação Pró-Memória traz pela primeira vez para Indaiatuba uma edição da Mostra de Cinema e Direitos Humanos do Hemisfério Sul “Democratizando”. As exibições começam na próxima segunda-feira, dia 9, sempre a partir das 19 horas, no Museu Casarão Pau Preto. O objetivo da mostra, em sua nona edição, é a difusão de obras que problematizam e abordam a questão dos Direitos Humanos de diversas formas.



No total, serão apresentados seis filmes, todos abertos ao público e com entrada franca. Na abertura, serão atrações o curta Sophia e o longa-metragem A Vizinhança do Tigre. Com a curadoria do cineclubista Paulo Aranha, a mostra tem o objetivo de fomentar mais exibições no espaço do Museu, incentivando a cultura do audiovisual na cidade e trazendo espaço para novas exibições de trabalhos do cinema nacional.



O projeto “Democratizando” concentra e sintetiza grande parte dos esforços da Mostra Cinema e Direitos Humanos no Hemisfério Sul, ao contemplar uma cinematografia de enfrentamento, cuja dimensão estética e política, forma e conteúdo, escapam a massificação das salas de cinemas comerciais do País. O desafio é unir forças para ampliar e fortalecer a cinematografia nacional com exibições gratuitas e estabelecendo uma ampla rede alternativa de exibição.



Exibição



‘A Vizinhança do Tigre’, de Affonso Uchoa; ‘Cabra Marcado para Morrer’, de Eduardo Coutinho; ‘Pelas Janelas’, de Carol Perdigão, Guilherme Farkas, Sofia Maldonado e Will Domingos; ‘Que Bom te Ver Viva’, de Lúcia Murat; ‘Rio Cigano’, de Júlia Zakia; e ‘Sophia’, de Kennel Rógis, são os filmes que compõem as sessões da Mostra.



O filme de Affonso Uchoa, ‘A Vizinhança do Tigre’ (2014), conta a história de Juninho, Menor, Neguinho, Adilson e Eldo, jovens moradores do bairro Nacional, periferia de Contagem (MG). Divididos entre o trabalho e a diversão, o crime e a esperança, cada um deles terá de encontrar modos de superar as dificuldades e domar o tigre que carregam dentro das veias.



‘Cabra Marcado para Morrer’ (1984), do diretor Eduardo Coutinho, começou a ser filmado em 1964, mas o projeto foi interrompido pelo golpe militar. Vinte anos depois, a mesma equipe se reuniu para terminar de contar a história do líder camponês João Pedro Teixeira, assassinado por ordem dos latifundiários do Nordeste no início da década de 60.



Dezessete anos depois, o diretor procurou a viúva Elizabeth Teixeira e seus dez filhos, espalhados pela onda de repressão que seguiu ao episódio do assassinato. O tema principal do filme passa a ser a trajetória de cada um dos personagens que, por meio de lembranças e imagens do passado, evocam o drama de uma família de camponeses durante os longos anos do regime militar.



‘Pelas Janelas’ acompanha uma equipe formada por quatro estudantes universitários de Cinema e Audiovisual que ao longo de três meses seguiu de perto parte dos processos e experiências dos projetos de cinema, educação e direitos humanos “Inventar com a Diferença”, realizado em escolas espalhadas por todo o território nacional.



‘Que Bom te Ver Viva’, de Lúcia Murat, reúne oito ex-presas políticas que, duas décadas depois, falam sobre a luta e a tortura vividas durante o regime militar brasileiro e a experiência de ter sobrevivido. Entre os depoimentos, delírios e confissões de uma personagem anônima, que reflete sobre o peso de ter sobrevivido lúcida às torturas.



‘Rio Cigano’, de Júlia Zaika, é inspirado em uma narrativa cigana e conta a história de Kaia, uma cigana que atravessa mundos para salvar sua amiga de infância de uma terrível condessa. O filme aborda temas contemporâneos como o consumo da vaidade e as linhas de amor atravessadas pela amizade entre as personagens.



PROGRAMAÇÃO



Dia 9

Sophia (curta) e A Vizinhança do Tigre (longa-metragem)

Classificação: 12 anos – Horário: 19h



Dia 10

Pelas Janelas (curta) e Rio Cigano (longa)

Classificação: 14 anos – Horário: 19h



Dia 11

Cabra Marcado Para Morrer (longa)

Classificação: 12 anos – Horário: 19h



Dia 12

Que Bom Te Ver Viva (longa)

Classificação: 16 anos – Horário: 19h



Local: Museu Casarão Pau Preto

Endereço: Rua Pedro Gonçalves, 477

Informações: (19) 3875-8383

Compartilhe:
Tamanho do texto: AAAAAA




Comentários (0)

- Advertisement -spot_img

Mais artigos

- Advertisement -spot_img

Último artigo