15.4 C
Munique

19 Mulher E Eleita Presidente Da Aspmi

Leitura obrigatória

Home Notícias Cidade Mulher é eleita presidente da ASPMI

Primeiro Caderno

  • Charge
  • Cidade
  • Dropes
  • “Ekos” do Santuário
  • Em pauta
  • Espaço do leitor
  • Esportes
  • Filatelia
  • Imagem da Cidade
  • Manchetes
  • Pinceladas
  • Polícia
  • Serviços
  • Súmula
  • Você Sabia

Caderno B

  • Agenda
  • Almanaque
  • Cinema
  • Horóscopo
  • Lazer e Cultura
  • Livros
  • No Divã
  • Resumo de Novelas
  • Sílvia em Revista
  • Social

Classificados

  • Páginas Online
  • Anuncie
  • Caderno Imobiliário

Mulher é eleita presidente da ASPMI
Chapa 3 obteve 34,01% dos 932 votos dos funcionários públicos, vencendo disputa por nove votos de diferença
Tamanho do texto: AAAAAA
Publicado em 13/04/2010 às 16h55Tatiane Quadra – [email protected] 
A nova presidente da Associação dos Servidores Públicos Municipais de Indaiatuba (ASPMI), Márcia Miniolli

Mauro MatozonoA nova presidente da Associação dos Servidores Públicos Municipais de Indaiatuba (ASPMI), Márcia Miniolli

A eleição da Associação dos Servidores Públicos Municipais de Indaiatuba (ASPMI) realizada no sábado, dia 10, encheu o Ginásio Municipal de Esportes. No total, 932 funcionários públicos concursados votaram nas quatro chapas inscritas, sendo que a escolhida foi a 3, que superou a 4 por uma diferença de apenas nove novos. Com 34,01% dos registros, a psicóloga do setor de Recursos Humanos da Prefeitura Márcia Miniolli, 53 anos, é a primeira mulher a assumir a presidência nos 26 anos da instituição.



De acordo com a ASPMI, não houve votos nulos. Por uma diferença de 0,06% a chapa presidida por Márcia venceu a de Élson Vagno Oliveira Melo, que ficou com 33,05%. Em terceiro lugar ficou a chapa 1, com 28,54% dos votos e era presidida por Kleber Lages Dutra. A chapa 2, de João Ferreira Neto, recebeu apenas 4,4% dos votos. A posse será realizada no dia 3 de maio, quando começa o mandato, válido por quatro anos. O novo grupo poderá indicar até dez cargos de diretores.



O voto não é obrigatório e há a condição do funcionário público ser associado há mais de seis meses. Além disso, apesar do órgão contar com mais de 4 mil associados, o estatuto prevê que apenas os concursados votem, deixando os comissionados de fora do processo. Segundo a ASPMI, apesar de um acúmulo no final da votação, para assinatura da lista de presença, a eleição ocorreu “dentro da normalidade”. “Não tivemos nenhum imprevisto”, afirma o atual presidente, Adevaldo Rodrigues dos Santos, que ocupou o cargo por 12 anos, e não disputou a reeleição. “Estou tranqüilo com a minha saída. Não sou de me apegar a coisas nem a pessoas.” Sobre as informações de que o local de votação não era reservado, sendo possível visualizar o eleitor e sua escola, Santos disse apenas que isso é “conversa fiada”.


Escolhida

Funcionária pública já há 24 anos, lotada na Secretaria Municipal de Administração, a psicóloga Márcia Miniolli é a primeira mulher a assumir a presidência da ASPMI, nos 26 anos de existência do órgão. Atualmente, ela já faz parte da diretoria, atuando como secretária geral. “Na sede social, a meta é trabalhar pelo bem estar coletivo, oferecendo conforto, segurança e alegria para os funcionários públicos, que são trabalhadores incansáveis e merecem reconhecimento”, diz. “Vamos dar continuidade às ações instituídas, como a facilidade de compras de necessidade e vontade, assistência dentária, programa de viagem, assistência jurídica, entre outros.”



A presidente eleita enfatiza que a meta é construir as piscinas no clube de campo, e antes disso inaugurar o salão de festas que já está pronto. “Vamos continuar o que está bom e mudar o que for necessário, visando a satisfação da coletividade e não questões pessoais”, declara. “Agradeço ao presidente Adevaldo por ter deixado tudo estruturado para isso.”



Dos seis membros da chapa, cinco fazem parte da Secretaria de Administração, sendo que, além de Márcia, mais uma atua no Departamento de Recursos Humanos. Outros dois estão lotados nas pastas de Educação e Cultura.



A ASPMI tem o objetivo de representar todos os funcionários públicos, da Prefeitura e de autarquias, para abordar os direitos e deveres, além de trazer um leque de benefícios. Ao se associar, os servidores destinam uma porcentagem mensal de seus salários à ASPMI. A contribuição é de 0,5% para quem ganha até R$ 900 e 0,75% para quem tem vencimento acima deste valor, com o teto de R$ 20.



Muitos funcionários públicos acompanharam a apuração dos votos

Muitos funcionários públicos acompanharam a apuração dos votos

Tamanho do texto: AAAAAA

Comentários (3)

Mais comentáriosNenhum Comentário
Deixe seu comentário




 
- Advertisement -spot_img

Mais artigos

- Advertisement -spot_img

Último artigo