18.6 C
Munique

42875 Pipas Deixaram 6 8 Mil Sem Energia Eletrica

Leitura obrigatória

Publicado em: 17/08/2018 10h33 – Atualizado em 17/08/2018 18h11

Pipas deixaram 6,8 mil sem energia elétrica

Números de janeiro a julho em Indaiatuba dobraram em relação ao mesmo período no ano passado

Da Redação



Paulo José
Pipa presa em fiação elétrica: Indaiatuba e Americana lideram ranking de crescimento do número de casos na região
O número de clientes da Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) que ficaram sem energia por conta de interrupções provocadas pelo uso de pipas próximas à rede elétrica em Indaiatuba dobrou em relação ao mesmo período no ano passado. De janeiro a julho foram registradas 74 ocorrências, afetando 6.820 pessoas, contra 35 casos registrados em 2017, que afetaram 3.458 clientes. Os dados foram divulgados esta semana pela distribuidora CPFL Paulista.
A duração média das interrupções de energia na cidade foi de duas horas e 26 minutos. O total de ocorrências do gênero em oito cidades da região é de 989, com 165.954 clientes afetados. Os demais municípios monitorados são Campinas, Sumaré, Hortolândia, Piracicaba, Americana, Itatiba e Valinhos. As estatísticas da área operacional da CPFL Paulista mostram que Campinas lidera o ranking de ocorrências na região, com 453 interrupções entre janeiro e julho. Indaiatuba e Americana, por sua vez, lideram o ranking de crescimento da quantidade de casos na comparação entre 2017 e 2018, com alta de 111,4% e 33,3%, respectivamente. Somadas todas as ocorrências, o uso de pipa provocou 2.100 horas acumuladas de falta de energia em 2018.
A interrupção do fornecimento de energia por conta das pipas pode ocorrer por diversas formas. Além do risco de rompimento dos cabos pelo uso de cerol, as linhas que ficam enroscadas nas redes elétricas provocam desgastes nos fios, podendo levar a curtos-circuitos e derretimento.
Riscos
Os meses de janeiro e julho, período de férias escolares, re-
gistram historicamente aumento significativo de ocorrências com pipas na área de concessão da CPFL Paulista. Além de provocar a falta de energia, empinar pipa perto da rede elétrica pode causar acidentes sérios ou até mesmo fatais. Esse risco se acentua se a pipa estiver sendo usada com cerol ou linha chilena. O uso de cerol (mistura de cola, limalha e vidro moído) é considerado crime, previsto no Código Penal e na Lei das Contravenções Penais. A formulação dessas linhas, por conterem limalha de ferro, provoca curto-circuitos e choques, além de ser um risco para ciclistas, motociclistas e a população em geral.
A CPFL Energia informou que investiu R$ 34,7 milhões em melhoramentos e reforço da rede elétrica de Campinas e região. “Reforçamos a necessidade do acompanhamento e
instrução de pais e responsáveis no uso do brinquedo”, afirma o gerente de Saúde e Segurança da CPFL Energia, Marcos Victor Lopes. “Os aci-
dentes causados pelas pipas po-
deriam ser evitados se fossem adotados cuidados simples, co-
mo escolher locais longe da fi-
ação elétrica, em campos abertos e parques com áreas planas.”

NÚMERO DE OCORRÊNCIAS

Cidades Meses 2018
Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho
Campinas 141 38 18 24 22 69 141
Sumaré 49 10 3 4 14 20 58
Hortolândia 34 6 4 2 3 37 36
Piracicaba 22 9 8 4 6 21 23
Indaiatuba 31 8 6 3 3 9 14
Americana 16 7 6 1 2 4 16
Itatiba 4 6 1 1 3 2 6
Valinhos 4 0 0 1 2 3 4
Fonte: CPFL Paulista

Veja Também:

Comentar








Mais lidas

Vídeos

Filmes em cartaz


  • CHRISTOPHER ROBIN: UM REENCONTRO INESQUECÍVEL
  • MENTES SOMBRIAS
  • O PROTETOR 2
  • SESSÃO VITRINE PETROBRAS - UNICÓRNIO
  • MEGATUBARÃO
  • VIDAS À DERIVA
  • ASSISTA MULHERES - TULLY
  • MAMMA MIA! LÁ VAMOS NÓS DE NOVO
  • ANA E VITÓRIA
  • MISSÃO: IMPOSSÍVEL - EFEITO FALLOUT
  • HOTEL TRANSILVÂNIA 3: FÉRIAS MONSTRUOSAS
  • OS INCRÍVEIS 2



- Advertisement -spot_img

Mais artigos

- Advertisement -spot_img

Último artigo