17.7 C
Munique

10576 Compras Nao Devem Passar De 55 Do 13o

Leitura obrigatória



Home › Notícias › Serviços › Compras não devem passar de 55% do 13º  
Compras não devem passar de 55% do 13º



Compartilhe:
Tamanho do texto: AAAAAA
Publicado em 08/12/2014 às 18h19Mariana Corrér – [email protected]
Pelo menos 10% do benefício precisa ser poupado para as contas de janeiro

*

Mariana Corrér

[email protected]



Um estudo da Associação Comercial e Industrial de Campinas (Acic) mostra que o 13º salário vai injetar R$ 2,88 bilhões na Região Metropolitana de Campinas (RMC) neste ano. A primeira parcela foi paga até o dia 30 e, com isso, o movimento na economia já está maior.



Especialistas estimam que até 55% desse benefício possam ser utilizados para as compras de fim de ano, enquanto 10% devem ser poupados para as contas típicas de janeiro e os outros 35% precisam ser direcionados ao pagamento das dívidas acumuladas ao longo do ano.



O professor de Economia da Faculdade Max Planck, José Roberto Sacomani, atenta para a fase mais importante, que é do pagamento de dívidas. “Procure se concentrar nas dívidas mais antigas e naquelas que lhe são cobrados juros altíssimos e as pague para não virar uma bola de neve”, sugere.



Caso não seja possível quitar essas dívidas, a logística deve ser pensada com mais cautela. “Faça um planejamento e um levantamento de suas contas e, se compensar, pague-as à vista, sem dúvidas. Caso não dê, negocie caso a caso e peça, pois não está pedindo nada demais”, recomenda o economista.



Dívidas novas devem passar longe de quem já tem contas a pagar. “Se estiver endividado, gaste o mínimo possível no fim do ano, que, assim, o ano seguinte lhe compensará”, comenta Sacomani. “Se você não pode comprar um presente de R$ 100, compre um de R$ 20, o que vale é a intenção, e há muitas oportunidades de presentes bons e baratos no mercado, é só procurar e pechinchar”, acrescenta.



Um ponto importante nessas contas é que elas devem ser pensadas à parte. O salário de dezembro não deve entrar nesse “bolo”, pois ele continuará comprometido com as contas rotineiras do mês.

Para o início de 2015, as contas são das mais variadas: para quem tem casa, é cobrado o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU); para quem tem carro, a conta é do Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). Quem tem filhos em escola particular, janeiro é o mês da matrícula, da compra dos materiais escolares e uniformes. Em janeiro também é que muitas taxas já cobradas são reajustadas.



Diante de todos os valores que devem ser pagos nas primeiras semanas do ano, é ainda mais importante repensar nos gastos de dezembro e no pagamento das dívidas acumuladas. Essas taxas podem ser pagas à vista e até oferecem descontos para essa opção, portanto, se possível poupar os 10% sugeridos pelos especialistas, a vantagem é clara.





Autônomos



No caso dos autônomos e pessoas que trabalham informalmente, sem registro, que não possuem o 13º salário, as contas mudam, mas as cautelas devem ser as mesmas.



O professor sugere que seja feita uma reserva em todos os recebimentos, mês a mês. Esse montante pode servir como o 13º. “Os americanos e os britânicos fazem isso muito bem, pois recebem por semana, ou seja, o ano tem 52 semanas, que dividido por quatro (número de semanas no mês) o resultado é igual a 13, ou seja eles recebem por 13 meses no ano”, compara.

Compartilhe:
Tamanho do texto: AAAAAA




Comentários (0)

- Advertisement -spot_img

Mais artigos

- Advertisement -spot_img

Último artigo